Dissertação

{pt_PT=: Assessing the origin of saltwater in aquifers and draining surface waters to target its use in adaptation measures – Case study Matola River Mozambique} {} APPROVED

{pt=Os recursos de agua subterrânea na orla costeira de Maputo, em Moçambique, têm sofrido pressões crescentes devido ao aumento da população, secas prolongadas e subida do nível do mar. O rio Matola, localizado no oeste de Maputo, é um rio perene com águas essencialmente salobras e que têm a sua origem associada à descarga de águas subterrâneas de elevada salinidade. Esta investigação teve como objetivo estudar a origem da salinidade nas águas subterrâneas e o impacto nos ecossistemas associados. Dados hidroquímicos e isotópicos à escala regional foram integrados com os resultados de um modelo de escoamento subterrâneo para identificar a origem e os principais processos de evolução da água salgada do rio, e para melhorar a gestão dos recursos hídricos nas zonas húmidas de Matola. Os resultados combinados com a análise da evolução mais recente dos períodos de transgressão na área confirmam que a origem da salinidade da água subterrânea não pode ser justificada unicamente pelas relíquias de água marinha holocénica existentes nos níveis de baixa permeabilidade; outras fontes, como a dissolução de evaporitos e a lenta difusão de água congénita das formações geológicas (mais antiga que o período Holocénico), também podem estar a contribuir para o aumento do problema da salinidade nas zonas húmidas da Matola. Os resultados podem contribuir para ajudar a preparar medidas de adaptação e mitigação da elevada salinidade das águas subterrâneas e promover a adoção de soluções viáveis ​​para a gestão sustentável das águas subterrâneas na região de Maputo., en=Os recursos de agua subterrânea na orla costeira de Maputo, em Moçambique, têm sofrido pressões crescentes devido ao aumento da população, secas prolongadas e subida do nível do mar. O rio Matola, localizado no oeste de Maputo, é um rio perene com águas essencialmente salobras e que têm a sua origem associada à descarga de águas subterrâneas de elevada salinidade. Esta investigação teve como objetivo estudar a origem da salinidade nas águas subterrâneas e o impacto nos ecossistemas associados. Dados hidroquímicos e isotópicos à escala regional foram integrados com os resultados de um modelo de escoamento subterrâneo para identificar a origem e os principais processos de evolução da água salgada do rio, e para melhorar a gestão dos recursos hídricos nas zonas húmidas de Matola. Os resultados combinados com a análise da evolução mais recente dos períodos de transgressão na área confirmam que a origem da salinidade da água subterrânea não pode ser justificada unicamente pelas relíquias de água marinha holocénica existentes nos níveis de baixa permeabilidade; outras fontes, como a dissolução de evaporitos e a lenta difusão de água congénita das formações geológicas (mais antiga que o período Holocénico), também podem estar a contribuir para o aumento do problema da salinidade nas zonas húmidas da Matola. Os resultados podem contribuir para ajudar a preparar medidas de adaptação e mitigação da elevada salinidade das águas subterrâneas e promover a adoção de soluções viáveis ​​para a gestão sustentável das águas subterrâneas na região de Maputo.}
{pt=Aquífero costeiro, isótopos de radiocarbono (DIC), cálculo do tempo de residência, PMPATH, modelos hidroquímicos, água fóssil aprisionada, en=Coastal aquifer, radiocarbon (DIC) isotopes, residence time calculation, PMPATH, hydrochemical models, entrapped fossil water}

Orientação

ORIENTADOR

Michael McClain

IHE Delft

Especialista

ORIENTADOR

Maria Teresa Condesso de Melo

Civil, Engenharia, Respostas e Inovação para a Sustentabilidade (CERIS)

Especialista