Dissertação

Flavour Aspects of Multi-Higgs Models EVALUATED

Depois de completar com sucesso a sua primeira fase de funcionamento, o LHC foi temporariamente suspenso para melhoramentos. No ano passado, atraiu a atenção de todo o mundo depois da descoberta de uma nova partícula com uma massa próxima dos 126 GeV se ter tornado pública. A nova partícula, que entretanto foi confirmada com um bosão do tipo Higgs, abriu um novo capítulo na saga do Higgs que se iniciou nos anos 60. Contudo, o sector escalar não está necessariamente fechado. Ainda é muito cedo para dizer se esta nova partícula do tipo Higgs é única e apenas mais uma confirmação dos méritos do Modelo Padrão, ou se é uma de muitas ainda por descobrir e arauto de Nova Física. Nesta tese, apresentamos uma revisão das extensões mais simples do Modelo Padrão capazes de acomodar sectores escalares não-mínimos viz MMDH, e das suas implicações para o sector do sabor. O tópico central deste trabalho é uma forma especial de quebra espontânea de CP conhecida por violação geométrica de CP em que as fases dos vevs são não-triviais e "calculáveis". Usando um novo método de minimização geométrica de potenciais altamente simétricos conseguimos perceber a origem da solução que viola CP geometricamente no caso do potencial invariante sob o grupo Δ(27). Finalmente, apresentamos um estudo das transformações "generalizadas" de CP como automorfismos de grupos discretos de sabor usando Δ(27) como caso de estudo e uma reflexão sobre a possível ligação entre a VGCP e simetrias generalizadas de CP acidentais.
Extensões do Modelo Padrão, Modelos Multi-Higgs, Violação Geométrica de CP, Transformações Generalizadas de CP, Simetrias Discretas de Sabor

Novembro 29, 2013, 10:0

Documentos da dissertação ainda não disponíveis publicamente

Orientação

ORIENTADOR

Gustavo da Fonseca Castelo Branco

Departamento de Física (DF)

Professor Catedrático