Dissertação

Parâmetros de imagem e dosimétricos de sistemas de EVALUATED

Assiste-se nos nossos dias a uma evolução tecnológica a todos os níveis, ao qual o campo da saúde não é alheio. Em particular, falar de evolução tecnológica na saúde é falar em melhorias significativas ao nível da imagiologia. Em radioterapia, não só os tratamentos utilizam radiações ionizantes, também são obtidas imagens tomográficas com auxílio de raio-X para efectuar a planimetria do tratamento. Os parâmetros relativos à produção de raio-X são vários e variáveis, e deles dependem os resultados finais visíveis nas imagens tomográficas. Itens como tensão da ampola de raio-X, corrente, exposição, espessura de corte e tempo de aquisição determinam os níveis de dose absorvida pelo paciente, o ruído, o contraste e a resolução espacial da imagem final obtida. Esse resultado terá influência no processo final de delimitação de lesões a tratar e de órgãos de risco a evitar. É feita uma abordagem muito aprofundada dos parâmetros de qualidade de imagem, bem como um estudo intensivo da evolução dos sistemas de aquisição de imagem tomográfica, identificando as principais características funcionais de cada geração. O estudo culmina com a abordagem a uma técnica de tomografia menos dispendiosa, com uma qualidade final de imagem inferior à tomografia computorizada convencional, mas que pode ser utilizada em algumas situações (por exemplo, urgências, casos paliativos). Trata-se da técnica de ?Cone Beam CT ? Tomografia computorizada de feixe cónico?. O CBCT produz imagens com pior qualidade geral (contraste, resolução espacial), no entanto permite uma menor absorção de dose por parte do paciente.
Radioterapia, ruído, contraste, resolução espacial, dose, CTDI

Novembro 21, 2008, 9:30

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

CO-ORIENTADOR

NUNO JOSÉ COELHO GOMES TEIXEIRA

Escola superior de tecnologia de saude de lisboa

ORIENTADOR

José Pedro Miragaia Trancoso Vaz

Departamento de Física (DF)

Professor Associado Convidado