Dissertação

Overexpression of mTOR in recombinant CHO cell lines to improve cell culture bioprocesses and antibody production EVALUATED

Hoje em dia 60-70% da produção de farmacêuticos a partir de proteínas recombinantes usa células animais como hospedeiro. De todas as linhas celulares, as células CHO (Chinese Hamster Ovary) são as mais populares para a produção de terapêuticos recombinantes, tais como os anticorpos monoclonais. Várias estratégias têm sido empregues para aumentar a produtividade volumétrica e a produção de anticorpos por linhas de células animais. A engenharia de linhas celulares é um dos métodos que tem contribuído com êxito para a otimização da produtividade de células hospedeiras, manipulando os mais variados processos celulares. Embora tenham sido feitos muitos progressos nesta matéria, estes métodos de engenharia celular estão maioritariamente direcionados a genes individuais e, como tal, abordam apenas uma questão do desempenho celular. O mTOR (mammalian target of rapamycin) é uma quinase conservada e tem um papel chave num grande número de processos celulares. Este projeto tem como principal objetivo investigar o crescimento e produtividade de linhas celulares CHO-K1, quando transfectadas de forma estável com o mTOR em comparação com a mesma linha celular transfectada com um vetor vazio (apenas expressando GFP). Neste estudo demonstrou-se que as células transfectadas com mTOR têm vantagens no crescimento, atingindo concentrações celulares e taxas específicas de crescimento mais elevadas. Para além disso, os clones transfectados com mTOR mostraram ter maior resistência a condições de stress, provocadas por osmolalidades elevadas e hipoxia. Os resultados obtidos reforçam a importância do mTOR como um alvo promissor para a melhoria da produção de anticorpos em células animais.
células animais, células CHO, anticorpos monoclonais, mTOR

Dezembro 1, 2015, 10:0

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

ORIENTADOR

David Reinhart

Universität für Bodenkultur

Doutor

ORIENTADOR

Ana Margarida Nunes da Mata Pires de Azevedo

Departamento de Bioengenharia (DBE)

Colaborador Não Remunerado Docente