Dissertação

Ex-vivo Expansion Mesenchymal Stem Cells in Three-dimensional Culture Systems EVALUATED

Neste trabalho estudou-se a expansão in vitro de células estaminais do mesênquima (MSC) humanas da medula óssea (BM), em sistemas de cultura tri-dimensionais (3-D). Numa primeira fase, foram definidas as densidades celulares para a expansão das MSC em cultura estática, tendo-se obtido um valor óptimo de 3000 células/cm2. Foram utilizados microcarriers, Cultispher S, para a expansão das BM MSC em spinner flasks, tendo sido estudados dois importantes parâmetros: regime de alimentação (FR) e perfis de agitação. Foram avaliados dois FR: 25% (FRI) ou 50% (FRII) de renovação do meio cada 2 ou 4 dias, respectivamente, tendo-se obtido os melhores resultados para FRI (aumento celular de 6.5 vs 2.5). Seguidamente, foi comparado um regime intermitente de agitação com um em contínuo (a 50 rpm), tendo-se obtido maiores níveis de expansão para o regime intermitente (aumento celular de 2.3 vs 1.6). Procedeu-se ainda à análise do crescimento celular, viabilidade, perfis metabólicos em cultura e potenciais diferenciativos para as linhagens adipogénica e osteogénica. Discos de UltraWeb, compostos por nanofibras sintéticas, foram também testados com sucesso na expansão de BM MSC, em condições estáticas. Por fim, as BM MSC expandidas nos sistemas de cultura tri-dimensionais estudados, mantiveram a sua capacidade de suporte hematopoiético, quando em co-cultura estática com células estaminais/progenitoras hematopoiéticas do sangue do cordão umbilical.
Medula Óssea, Células Estaminais do Mesênquima, Expansão ex-vivo, Sistemas de cultura 3-D, Capacidade de suporte hematopoiético

Julho 20, 2007, 15:30

Documentos da dissertação ainda não disponíveis publicamente

Orientação

CO-ORIENTADOR

CLÁUDIA ALEXANDRA MARTINS LOBATO DA SILVA- Investigadora

Instituto Superior Técnico

Especialista

ORIENTADOR

Joaquim Manuel Sampaio Cabral

Departamento de Engenharia Química e Biológica (DEQB)

Professor Catedrático