Dissertação

Corneal epithelium maintenance of the murine eyes EVALUATED

A cegueira da córnea é uma doença bastante comum a nível mundial, razão pela qual é necessário melhorar e desenvolver novos tratamentos. Observou-se que a estirpe de ratinho BC11 Tomato apresenta uma variação na intensidade de fluorescência na superfície da córnea. Estudos dessa variação, quando aplicadas diferentes forças, tornam esta estirpe um bom modelo para o estudo das propriedades biomecânicas da córnea. Neste projeto foi testada e otimizada uma cultura organotípica para olhos de ratinhos, para posterior uso em estudos das propriedades biomecânicas. Para avaliar o estado de conservação dos olhos em cultura, colorações de histologia e de imunos aos antigenes Pax6 e Ki67 foram realizados. Após 11 dias em cultura, o epitélio da córnea continuava a ter células basais e os marcadores de proliferação celular (Ki67) e de homeostasia da córnea (PAX6) foram positivos, ou seja, as células continuavam em proliferação após esse período. Demonstrou-se assim que é possível manter os olhos em condições semelhantes às in vivo, pelo menos, durante 11 dias, o que pode ser bastante útil para estudos da biomecânica dos olhos assim como dinâmica celular.
Córnea; epitélio da córnea, cultura organotípica, padrão de riscas

Novembro 25, 2016, 16:0

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

ORIENTADOR

Arsénio do Carmo Sales Mendes Fialho

Departamento de Bioengenharia (DBE)

Professor Associado

ORIENTADOR

Yann Barrandon

EPFL

Professor