Dissertação

Microalgae treatment of piggery wastewater EVALUATED

A descarga de águas residuais não ou inadequadamente tratadas em ambientes aquáticos resulta na acumulação de nutrientes, os quais podem causar diversos problemas para a saúde humana e para o meio ambiente. Por conseguinte, a fim de descarregar estes efluentes é necessário encontrar a técnica mais adequada para o tratamento de águas residuais. Recentemente, vários estudos têm proposto o uso de microalgas no tratamento de águas devido à sua capacidade de absorção de nutrientes, tais como fósforo e azoto, e de produção de uma biomassa valiosa, que pode ser utilizada para produzir biocombustíveis. O objetivo deste trabalho foi investigar a eficiência de um consórcio de microalgas para o tratamento de um efluente de suinicultura pré-tratado por flotação e investigar a sua capacidade para produzir biogás. As microalgas utilizadas provaram ser capazes de crescer nestas águas residuais com rendimentos elevados de biomassa e eficiências elevadas de remoção de nutrientes. A maior eficiência de remoção de N-NH+4 e P-PO4 foi de 92% e 82%, respetivamente. Além disso, a maior eficiência de remoção de COD foi de 64%, o que confirmou a relação de sinergia entre microalgas e outros microrganismos. A maior produção de biogás foi 270.4 mLCH4.g-1VS. Assim, a hipótese de utilizar as microalgas como o primeiro passo de tratamento biológico de águas residuais de suinicultura pode ser considerado. Nesse caso, a biomassa de algas pode ser digerida e a fase líquida dos digestores pode ser recirculada e ser tratada pelo consórcio de microalgas/bactérias juntamente com o efluente de suinicultura pré-trado.
Microalgas, Efluente de suinicultura, Biogás, Nutrientes, Remoção

Novembro 28, 2016, 10:30

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

ORIENTADOR

Valeria Federica Maria Mezzanotte

Università degli Studi di Milano-Bicocca

Doutora

ORIENTADOR

Nídia Dana Mariano Lourenço de Almeida

Departamento de Bioengenharia (DBE)

Colaborador Não Remunerado Docente