Dissertação

Study on the sophorolipid production using a second generation substrate EVALUATED

A fonte de carbono B não purificada foi avaliada e otimizada para ser utilizada como matéria-prima na fermentação de soforolípidos com estirpes A e B. Este resíduo de segunda geração é gerado mundialmente independentemente da procura e vendido a baixo custo. A capacidade de utilização ao deste produto irá criar uma nova aplicação e melhorar o perfil ambiental dos soforolípidos produzidos. A fonte de carbono B não purificada foi testada com uma concentração inicial de 60 g/L para manter a pressão osmótica no meio para os diferentes substratos hidrofílicos testados. Este substrato foi testado em conjunto com diferentes substratos hidrofóbicos e meios de cultura. A estirpe GMO foi capaz de usar este substrato apenas para crescimento celular e produziu um máximo de 50 g/L de soforolípidos D com o substrato hidrofóbico B em bioreator de 10L. Descobriu-se que o metabolismo do substrato hidrofóbico B é favorecido ao metabolismo da fonte de carbono B não purificada para a produção de soforolípidos sendo esta altamente dependente da sua concentração. A estirpe selvagem alternativa B atingiu concentrações celulares de 45 g/L, aproximadamente o dobro obtido com a estirpe GMO, para o mesmo meio de cultura levando assim a um elevado consumo de substrato. Esta estirpe tem a capacidade de utilizar fonte de carbono B não purificada para a produção de apenas soforolípidos D com substrato hidrofóbico B. Para o substrato hidrofóbico A, esta estirpe produz uma mistura de soforolípidos B e D tornando-se assim a estirpe mais promissora neste trabalho.
Soforolípido, Fermentação, Fonte de carbono não purificada B, Estirpe B, Estirpe A, Estirpe GMO

Novembro 16, 2016, 14:0

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

ORIENTADOR

Frederico Castelo Alves Ferreira

Departamento de Bioengenharia (DBE)

Professor Auxiliar

ORIENTADOR

Emile Redant

Bio Base Europe Pilot Plant

Especialista