Dissertação

{pt_PT=Biogeochemistry of permafrost thaw lakes under winter conditions in the Canadian Subarctic } {} EVALUATED

{pt=No Ártico e no subárctico, o inverno é a estação mais suscetível ao aquecimento global. Os efeitos associados são ampliados, porém existe pouca informação relativamente à estação, devido à dificuldade de obter informação devido às condições climatéricas adversas. Esta ausência de informação foi vista como uma oportunidade e um incentivo para escolher o inverno para estudar e avaliar os processos biogeoquímicos que ocorrem nos lagos resultantes do degelo da permafrost. Estes lagos são uma boa fonte de informação das mudanças que ocorrem na região. Para tal, foram recolhidas amostras (águas, solos e sedimentos) de três desses lagos situados no subárctico canadiano. As amostras recolhidas foram submetidas a um conjunto de métodos analíticos para conhecer a composição química, os seus níves e os processos envolvidos. Os resultados obtidos foram comparados com resultados de amostras de verão dos mesmos lagos. Uma inovação deste estudo foi o estudo de cores de sedimentos, para analisar as variações que ocorrem nas diferentes profundidades. Ao contrário do que era esperado, não existiram correlações entre o Carbono Orgânico Dissolvido e o Oxigénio Dissolvido, entre o Carbono Orgânico Dissolvido e o Sulfureto, e entre o Sulfureto e Sulfato. Estas correlações defendiam que a matéria orgânica presente nas águas dos lagos era oxidada pelo oxigénio e pelo sulfato. Assim, a oxidação da matéria orgânica é associada à produção de metano, que é apoiado pelos níveis de conductividade e pH dos lagos., en=In the Arctic and subarctic regions, the winter is the season more susceptible to be impacted by climate change. However, it is difficult to evaluate the magnitude of the impact of the climate change, because there is an absence of information during cold season due to the difficulty in the collection of data in this extreme season. This absence was seen as an opportunity and an incentive to choose this season to study the biogeochemical processes of permafrost thaw lakes. Those lakes are a good source of information of the changes that occur in the region. Thus, there were collected samples (water, soils and sediments) from three permafrost thaw lakes in Canadian sub-arctic. The collected samples were submitted to a set of analytical methods in order to discover their composition and content of trace elements. The obtained results were after compared with results obtained in summer sampling in the same lakes. An innovation of this study was the cores study in the sediments samples, in order to see if there were variantions between the different depths. Contrary to the expected, there weren’t found correlations between dissolved organic carbon (DOC) and sulphide, and between sulphate and sulphide. Those correlations were an evidence that the organic matter (OM) present in the lake waters was oxidised by sulphate. Thus, the oxidation of OM is associated to the production of methane, which is supported by the levels of conductivity and pH measured in thaw lakes.}
{pt=Subártico, Inverno, Permafrost, Matéria Orgânica, Enxofre, en=Subarctic, Winter, Permafrost, Organic Matter, Sulphur}

Dezembro 6, 2017, 14:0

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

ORIENTADOR

Martin Pilote

Environment and Climate Change Canada / Government of Canada

Especialista

ORIENTADOR

João Alfredo Vieira Canário

Departamento de Engenharia Química (DEQ)

Prof Auxiliar Convidado