Dissertação

Green investment under time-dependent subsidy retraction risk EVALUATED

Guiados pelos objectivos ambiciosos para reduzir os gases de efeito de estufa, vários países introduziram esquemas de apoio para acelerar investimentos em energia renovável. No entanto, a experiência dos últimos anos, mostrou que, ao longo do tempo, a retracção do esquema de apoio é cada vez mais provável. Isto tem um efeito grave no comportamento de investimento. Neste trabalho, mostramos o efeito de uma potencial retracção de subsídio de uma tarifa feed-in no investimento em energia renovável, onde é explicitamente tomado em conta o facto de que a probabilidade de retracção da política pode alterar ao longo do tempo. Mostramos que o intervalo de FITs para os quais é óptimo investir imediatamente decresce quanto mais o subsídio está em vigor. Se o FIT oferecido é demasiado pequeno e/ou o subsídio já foi instalado há demasiado tempo, é óptimo para a empresa esperar até que o subsídio seja eventualmente retraído e as condições do mercado livre provem que seja rentável o suficiente. Mais ainda, mostramos que se o legislador vise acelerar o investimento, a preferência que os investidores considerem o risco de remoção como dependente do tempo ou não, depende de quanto tempo passou desde que o subsídio foi introduzido no momento que o investidor considera o investimento pela primeira vez.
Opções Reais, Energia Renovável, Risco de Políticas, Processos Poisson Não-Homogéneos, Esquemas de Apoio a Energias Renováveis, Tarifas Feed-In

Dezembro 5, 2019, 11:0

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

ORIENTADOR

Carlos Miguel dos Santos Oliveira

ISEG

Professor Auxiliar

ORIENTADOR

Cláudia Rita Ribeiro Coelho Nunes Philippart

Departamento de Matemática (DM)

Professor Auxiliar