Breve Introdução

Mestrado em Engenharia Geológica e de Minas - distinções

Acreditato pela A3ES - Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior, pelo período 2017-2023 

Acreditato pela EUR-ACE, pelo período 2017-2023 

Objectivos

O programa de formação apresentado tem como objectivo uma formação integrada dos futuros mestres que lhes faculte as capacidades de actuação em vários domínios dos quais, de acordo com o Colégio de Engenharia Geológica e de Minas da Ordem dos Engenheiros, se destacam os seguintes:

  • Caracterização, protecção, gestão e exploração de aquíferos. No que aos recursos hídricos subterrâneos diz respeito importa aqui enfatizar a sua excepcional importância em vários sectores económicos de Portugal como sejam o abastecimento público e a indústria (mais de metade da água consumida actualmente provém de aquíferos) e a agricultura (cerca de 75% do consumo é actualmente de origem subterrânea) e como a sua exploração e protecção se encontra regulamentada em várias decretos-lei nacionais e directivas comunitárias;
  • Pesquisa, exploração e tratamento de recursos minerais metálicos, não metálicos, carvões, rochas ornamentais e industriais;
  • Petróleo, Gás Natural e Geotermia;
  • Sondagens e prospecção geofísica;
  • Emprego de explosivos em operações de desmonte, escavações e demolições;
  • Obras geotécnicas;
  • Outras actividades técnicas relacionadas com o meio geológico, de que se destaca o estudo da conservação e valorização dos recursos minerais, hídricos, energéticos e de uso do solo, num quadro de desenvolvimento sustentado, e sua interacção com planos de ordenamento do território, a nível local e regional;
  • Estudo e projecto de recuperação de áreas mineiras degradadas.

Com este objectivo, o currículo deve fornecer uma formação sólida em áreas como a exploração e valorização dos recursos minerais (metálicos, não metálicos, carvão, rochas ornamentais/pedras naturais e agregados), para além dos recursos de petróleo e gás e da reciclagem de resíduos sólidos (plásticos, baterias, e outros resíduos urbanos e industriais). Deve incluir ainda valências formativas para a caracterização, prospecção, gestão, protecção e exploração de aquíferos (recursos hídricos subterrâneos e recursos hidrominerais). Deve compreender também uma sólida formação na área da Geotecnia necessária em grandes obras de engenharia que estejam em interacção directa com o meio geológico, sejam elas subterrâneas ou de superfície. A recuperação geo-ambiental de áreas mineiras abandonadas constitui também uma componente formativa importante. É desejável que o estudante adquira ainda valências para participar em equipas multidisciplinares com o objectivo de promover a recuperação do Património Cultural construído, onde se observa a degradação e deterioração das rochas aplicadas.


PARCERIAS

No âmbito deste mestrado, o IST firmou parcerias com diversas universidades estrangeiras para a mobilidade dos alunos, tais como:

  • Montanuniversitat Leoben, Áustria
  • University if Mining and Geology ´St Ivan Rilsky, Bulgária
  • University of Zagreb, Croácia
  • Universidad de Oviedo, Espanha
  • Universidad de Vigo, Espanha
  • Universidad Politecnica de Madrid - Etsi Minas, Espanha
  • U. Politecnica de Cartagena, Espanha
  • Politecnico di Torino, Itália
  • Universita degli Studi di Cagliari, Itália
  • Universitá degli Studi di Catania, Itália
  • Universitá degli Studi di Roma "La Sapienza", Itália
  • Politechnika Slaska, Polónia
  • Technická Univerzita Ostrava, Répública Checa

Destinatários

O curso destina-se tanto a recém-licenciados como a profissionais de áreas relacionadas com Engenharia Geológica e de Minas, nomeadamente candidatos com o primeiro ciclo de Bolonha.

Saídas Profissionais

As saídas profissionais para este curso são muito diversificadas, estando os formados habilitados para desenvolver actividades em áreas multidisciplinares como:

  • Prospecção geológica, geoquímica e geofísica de recursos minerais.
  • Exploração e tratamento de recursos minerais metálicos, não metálicos e energéticos (minas, pedreiras, petróleo, gás, etc.).
  • Avaliação, exploração e gestão de recursos hídricos subterrâneos.
  • Avaliação de impactos ambientais e recuperação das minas e pedreiras (incluindo a elaboração do projecto geotécnico) na perspectiva do desenvolvimento sustentável das regiões.
  • Apoio geológico a actividades de ordenamento do território.
  • Concepção e dimensionamento de projectos de Engenharia que envolvam o solo e o subsolo
  • Suporte à concepção, projecto e execução de grandes obras de engenharia (túneis, aeroportos, estradas, pontes, grandes edifícios, etc.).
  • Apoio a trabalhos de conservação e restauro do património cultural construído empedra.

Regime de Funcionamento

O curso tem a duração de 4 semestres e funciona em horário laboral. 

Propinas

Para o ano letivo de 2015-2016 a propina para os cursos de 2º ciclo (Mestrados ou Mestrados Integrados) foi fixada em 1063,47 euros. 
Se o candidato for um cidadão fora da UE, o valor da propina anual que se aplica a Licenciaturas, Mestrados Integrados e Mestrados é de 7000,00 euros.

Coordenadores

2018/2019
Maria Teresa Da Cruz Carvalho
teresa.carvalho@tecnico.ulisboa.pt

A informação contida nesta página é da responsabilidade da equipa de coordenação do curso.