Dissertação

Proliferative Potential and Immunomodulatory Secretory Profile of Human Mesenchymal Stem Cells from Healthy Donors and Acute Myocardial Infarction Patients: A Comparative Study EVALUATED

O enfarte agudo do miocárdio (AMI) causa a degradação da função cardíaca através do bloqueio das artérias coronárias levando à morte de cardiomiócitos funcionais. Uma solução promissora para esta doença consiste na terapia com células estaminais, usando células mesenquimais estaminais (MSC) da medula óssea (BM). As BM MSC potencializam a limitada regeneração cardíaca endógena através da estimulação da sobrevivência celular, do homing e de processos anti-inflamatórios, levando à proliferação de cardiomiócitos e redução da necrose. A importância das BM MSC na regeneração do miocárdio ainda não é consensual, desconhecendo-se a melhor abordagem para o transplante, se autólogo ou alogénico. O objectivo deste trabalho consiste na comparação entre as capacidades proliferativas e imunomodulatórias destas células obtidas de pacientes que sofreram AMI e de dadores saudáveis. As diferenças entre as duas populações celulares foram estudadas em termos de proliferação, caracterização e produção de factores parácrinos importantes no AMI. Os resultados demonstraram uma maior capacidade de proliferação das células de dadores saudáveis, juntamente com diferenças morfológicas indicadoras de populações celulares mais imaturas; por outro lado, não se registaram diferenças nos perfis fenotípicos, de diferenciação e clonogénicos entre os dois tipos de dadores. A população celular normal expressou maiores níveis de IL-10 e SDF1-α, enquanto que a de doentes com AMI expressou IL-6, VEGF e PGE2 em maior quantidade, nomeadamente em hipóxia. Face à identificação das diferenças entre as duas populações celulares, concluiu-se que o transplante alogénico de BM MSC parece ser uma alternativa vantajosa relativamente à abordagem autóloga para o tratamento de AMI.
Células Mesenquimais Estaminais, AMI, Alogénico vs. Autólogo, Caracterização, Proliferação, Secretoma

Outubro 30, 2012, 17:30

Documentos da dissertação ainda não disponíveis publicamente

Orientação

CO-ORIENTADOR

Joaquim Manuel Sampaio Cabral

Departamento de Bioengenharia (DBE)

Professor Catedrático

ORIENTADOR

Cláudia Alexandra Martins Lobato da Silva

Departamento de Bioengenharia (DBE)

Professor Auxiliar