Dissertação

Fadiga em osso trabecular humano osteoporótico: Comparação entre géneros Comparação entre géneros EVALUATED

No presente trabalho, estudou-se o comportamento à fadiga de osso trabecular humano de amostras provenientes dos dois géneros (masculino e feminino). As amostras foram também caracterizadas estruturalmente através de microscopia electrónica de varrimento (SEM). As amostras utilizadas foram obtidas a partir de doentes anteriormente submetidos a uma artroplastia total da anca por fractura do colo do fémur, atribuída a osteoporose (OP). A partir das cabeças de fémur dos doentes, foram obtidos 25 provetes cilíndricos de osso trabecular. As amostras foram inicialmente submetidas a um pré-condicionamento de modo a calcular o módulo inicial E0. Os provetes foram posteriormente sujeitos a 1000 ciclos de fadiga com uma frequência de 1/3 Hz. Os ciclos decorreram entre uma tensão correspondente a uma carga mínima e uma tensão máxima correspondente a uma tensão normalizada, pelo módulo inicial, (σmax/E0trav) de 0,002 (23 amostras) ou correspondente a uma amplitude de tensão normalizada (Δσ/E0trav) de 0,002 (2 amostras). Os resultados indicam que as extensões máxima (εmax) e residual (εres) aumentam com o número de ciclos, de acordo com o descrito na literatura. O módulo secante normalizado (Esec/E0) mantém-se relativamente constante, pelo que se conclui que os ensaios foram feitos com deformações muito baixas. Não há diferenças significativas no comportamento à fadiga entre os dois grupos de estudo. A partir da análise das imagens de microscopia das amostras não ensaiadas, observou-se que a estrutura do osso é semelhante nos dois géneros. A análise microscópica de amostras ensaiadas sugere que, nos testes realizados, não houve formação de dano.
Osteoporose; Osso trabecular; Fadiga; Microscopia electrónica de varrimento; comparação entre géneros.

Novembro 25, 2009, 14:30

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

CO-ORIENTADOR

João Eurico Fonseca

Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa

Professor Auxiliar

ORIENTADOR

Maria de Fátima Reis Vaz

Departamento de Engenharia de Materiais (DEMAT)

Professor Auxiliar