Dissertação

Computational Modelling of Flatfoot Deformity EVALUATED

O pé plano é uma deformação que leva ao mau alinhamento das articulações do pé e tornozelo que afecta cerca de 25% da população global. Apesar de ser uma deformação comum, a sua biomecânica não é totalmente conhecida. O vasto leque de tratamentos disponíveis para a correcção desta deformação, leva a que não exista um consenso na comunidade médica de qual o tratamento que melhor restabelece a função biomecânica do pé. Este trabalho apresenta-se como uma primeira abordagem, utilizando o Método dos Elementos Finitos, para a avaliação das alterações biomecânicas envolvidas na deformação do pé plano, comparativamente a um pé saudável. Para isso, foi desenvolvido um modelo de elementos finitos de um pé saudável e de um pé plano, constituído por ossos, cartilagens, ligamentos e tendões. A comparação entre o pé saudável e o pé plano foi feita através do estudo da distribuição das tensões de von Mises nos dois modelos. No geral, os resultados mostraram que o pé plano está sujeito a maiores valores de tensão. No caso das cartilagens e dos ligamentos/tendões, também se obtiveram valores de tensão mais elevados para o caso do pé plano. Este tipo de modelos de elementos finitos pode ter grande utilidade quando incorporado na prática clínica, surgindo como uma ferramenta de apoio à decisão e planeamento cirúrgico. Futuramente, esta estratégia será aplicada no estudo computacional das osteotomias, visto que se pretende obter indicações de qual a técnica de ostetomia mais indicada na restauração da função normal do pé.
Pé Plano, Método dos Elementos Finitos, Ligamentos, Biomecânica

Janeiro 13, 2021, 15:0

Documentos da dissertação ainda não disponíveis publicamente

Orientação

ORIENTADOR

João Orlando Marques Gameiro Folgado

Departamento de Engenharia Mecânica (DEM)

Professor Associado

ORIENTADOR

Paulo Rui Alves Fernandes

Departamento de Engenharia Mecânica (DEM)

Professor Associado