Dissertação

{en_GB=Novel Nanocomposite Biomaterials to Control Cell Adhesion} {} EVALUATED

{pt=Hidrogéis são materiais que possuem diversas propriedades que têm despertado um grande interesse na comunidade científica devido ao seu potencial para serem usados em várias aplicações biomédicas, como encapsulamento de medicamentos e células, ou matrizes para aplicações em engenharia de tecidos. Estes materiais possuem a capacidade de absorver até mil vezes o seu peso em água, que juntamente com a sua estrutura porosa tridimensional, confere-lhes a capacidade de simular o microambiente a que as células estão naturalmente expostas. Algumas destas propriedades são facilmente ajustáveis, permitindo assim a manipulação de determinadas características. O poli(etileno glicol) (PEG) é um hidrogel intrinsecamente não imunogénico, não adesivo, que tem sido amplamente utilizado como biomaterial. Ao submete-los a modificações químicas e físicas, é possível então conferir a estes materiais novas propriedades que permitem ampliar o seu espectro de aplicações em engenharia de tecidos e medicina regenerativa. Uma dessas modificações pode ser a adição de diferentes tipos de nanopartículas ao seu volume. Neste trabalho são reportadas diversas abordagens que visam a combinação de nanopartículas esféricas de ouro e nanopartículas magnéticas de ouro com hidrogéis baseados em PEG. Estes nano-compósitos têm como popósito controlar a adesão e proliferação de fibroblastos à sua superfície. A caracterização topográfica e mecânica dos materiais mostrou que a presença de nanopartículas no volume do hidrogel não melhora a sua rigidez, mas influencia a rugosidade da sua superfície e o seu comportamento em água. Houve pouca adesão celular aos nancompósitos, devido à baixa exposição de nanopartículas de ouro à superfície dos filmes., en=The diverse properties that hydrogels possess have been arousing great interest for many years due to their several biomedical applications, such as drug and cell carriers or as tissue engineering matrices. They possess the capacity of retaining up to a thousand times their dry weight in water, which added to their three-dimensional porous structure, confers them the ability to mimic native tissue microenvironment. Some of these properties are easily tunable, which makes it possible for researchers to manipulate certain characteristics. Poly(ethylene glycol) (PEG) is an intrinsically non-immunogenic, non-adhesive hydrogel, that has been widely used as a biomaterial. By undergoing chemical and physical modifications, it is possible to confer PEG-based hydrogels new properties that allow to widen their spectrum of applications in tissue engineering and regenerative medicine. One of those modifications can be the addition of different types of nanoparticles. In this work, approaches to combine spherical gold nanoparticles and gold magnetic nanoparticles with PEG-based hydrogels are reported. These nanocomposites aim to control the adhesion, proliferation and viability of mouse fibroblasts by allowing cells to interact with the gold of the nanoparticles. The topographical and mechanical characterization of the materials showed that the presence of nanoparticles in the volume of the hydrogel does not improve its stiffness, but influences the roughness of its surface and swelling behaviour. Cells showed little adhesion to the nanocomposites, due to the lack of ability to expose the nanoparticles to the surface of the films.}
{pt=Hidrogel, PEG, Nanocompósito, Nanopartículas de ouro, Adesão celular, en=Hydrogel, PEG, Nanocomposite, Gold Nanoparticles, Cell Adheson}

Julho 11, 2017, 18:0

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

ORIENTADOR

Marga Cornelia Lensen

Technische Universität Berlin

Professor

ORIENTADOR

Frederico Castelo Alves Ferreira

Departamento de Bioengenharia (DBE)

Professor Auxiliar