Dissertação

{pt_PT=Financiamento de Start-ups de Base Tecnológica: Uma Análise à Performance de Empresas de Capital de Risco em Portugal} {} EVALUATED

{pt=Nota-se, em Portugal, um aumento significativo nos últimos anos em investimentos feitos por parte de fundos de Venture Capital (VC). Em 2015, Portugal, em relação aos restantes países Europeus, ocupou a 6ª posição em termos de investimentos feitos por VC em percentagem do PIB. Todavia, desde o aparecimento do capital de risco em Portugal, que se estima tenham sido investidos centenas de milhões de euros em start-ups e são poucos os casos conhecidos em que se completou o ciclo de investimento, trazendo retorno aos investidores. Partiu-se assim da hipótese que o desempenho do capital de risco em Portugal não é positivo e procurou-se estudar o funcionamento das SCR portuguesas, analisando características especificas dos fundos e os seus critérios de investimento. Algumas das variáveis que caracterizam os fundos de VC e o seu desempenho são: a origem do capital levantado pelos fundos; a estrutura de remunerações dos investidores e dos gestores dos fundos; a diversidade na formação e experiência dos gestores dos fundos; os critérios de investimento utilizados no processo de seleção das start-ups; etc. A presente dissertação utiliza bibliografia de referência e é realizada à luz do que se sabe hoje sobre esta atividade em mercados mais maduros como os EUA e Reino Unido. São utilizadas duas ferramentas: um questionário semi-estruturado a ser enviado às SCR em Portugal, e entrevistas exploratórias a intervenientes importantes deste setor no país. São discutidas por fim algumas implicações para as SCR, empreendedores, académicos e decisores públicos., en=In 2015, Portugal occupied the 6th position in investments made by Venture Capital (VC) as a percentage of GDP. However, circumstantial evidence seems to indicate that, since its appearance in Portugal, although VCs have invested hundreds of millions in start-ups, there are in fact very few cases where the investment cycle was completed, bringing the investors significant returns. Therefore, the fact VC performance is not positive in Portugal, along with the clear lack of data/research on the topic, constituted the central motivation for the present research – namely to analyse specific characteristics of the funds, as well as the investment criteria. Some of the key variables that characterize VC funds and their performance were applied to a specific case of a sample of Portuguese VC firms, in particular: the origin of the raised capital; the investors and fund managers reward structure; the experience and background of the fund’s management team; and so forth. This work used adequate and relevant scientific and technical literature for this purpose and was carried out using as a benchmark state-of-the-art knowledge about VC in more mature markets such as the United States and the United Kingdom. The study was conducted with help of a semi-structured survey sent to the most prominent Portuguese VC funds and through interviews to important venture capitalists in Portugal. In the end, some implications brought about by our findings, for VCs as well as for entrepreneurs, academics and public decision makers, were put forward and discussed. }
{pt=Empreendedorismo, Fontes de Financiamento, Sociedades de Capital de Risco, Critérios de Investimento, en=Entrepreneurship, Start-up Funding Sources, Venture Capital, Investment Criteria}

Novembro 20, 2017, 12:0

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

ORIENTADOR

Nuno Manuel De Castro Santos Arantes e Oliveira

Departamento de Engenharia Mecânica (DEM)

Prof Auxiliar Convidado

ORIENTADOR

António Miguel Areias Dias Amaral

Departamento de Engenharia e Gestão (DEG)

Professor Auxiliar

ORIENTADOR

António Sérgio Constantino Folgado Ribeiro

Departamento de Engenharia e Gestão (DEG)

Prof Auxiliar Convidado