Breve Introdução

MUOT


ATENÇÃO! ESTE MESTRADO FOI EXTINTO SENDO SUBSTITUÍDO PELO MESTRADO CONJUNTO EM ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO E URBANISMO - http://www.igot.ulisboa.pt/wp-content/uploads/2017/07/MOTU_brochura_web.pdf

ATTENTION! THIS MASTER HAS BEEN EXTINCT AND WAS REPLACED BY THE JOINT MASTER IN TERRITORIAL PLANNING AND URBAN STUDIES - http://www.igot.ulisboa.pt/wp-content/uploads/2017/07/MOTU_brochura_web.pdf


O Mestrado em Urbanismo e Ordenamento do Território (MUOT) é uma pós-graduação inovadora baseada numa abordagem inter e transdisciplinar com a engenharia, o urbanismo, as ciências sociais e o paisagismo, visando proporcionar uma sólida especialização assente nos princípios e métodos fundamentais do desenvolvimento urbano e territorial. A diversidade da oferta de unidades curriculares do MUOT (em funcionamento nos vários cursos lecionados no Departamento de Engenharia Civil, Arquitetura e Georrecursos) permite traçar percursos individualizados. Pretende-se, assim, que o MUOT permita a alunos com formações muito diversas, nomeadamente em Ciências Básicas da Engenharia, Arquitetura, Geografia, Arquitetura Paisagista, Sociologia e Economia, obter formação ao nível de Mestrado.


O MUOT foi criado pelo Despacho n.º 12315/2009, de 22 de Maio, alterado posteriormente pelo Despacho n.º 18138/2010, de 6 de Dezembro, e pelo Despacho n.º 14378/2012, 6 de Novembro.



Historial

Esta oferta de 2.º Ciclo surge na sequência de uma já longa tradição que o Instituto Superior Técnico revela no ensino do Urbanismo. O emblemático Mestrado em Planeamento Regional e Urbano, mas também a Licenciatura em Engenharia do Território, o Mestrado em Urbanística e Gestão do Território e o Diploma de Formação Avançada em Urbanismo e Gestão do Território, são testemunhos muito claros da experiência e qualidade da instituição, mas também dos seus docentes na área do Urbanismo e Ordenamento do Território.

Objectivos

O principal objetivo do MUOT é o de proporcionar uma formação eminentemente prática nos temas que se prendem com a construção e a gestão da cidade e dos territórios urbanizados. Procura-se, assim, ampliar as competências dos alunos nos domínios do urbanismo e da urbanização – entre outros, o estudo e enquadramento das intervenções na cidade e nos espaços humanizados, a prática da construção e renovação da cidade e a gestão do território e dos processos urbanos. Analisar e caracterizar estas temáticas, e aprofundar e inovar na formulação de soluções para os problemas que atualmente se colocam na transformação das cidades e do território constituem os principais objetivos do curso. As capacidades de integração de conhecimento, de mediação, de negociação e de liderança que se promovem neste mestrado constituem uma mais-valia para o aluno no trabalho a desenvolver em equipas pluridisciplinares.


Competências a adquirir

Os Mestres em Urbanismo e Ordenamento do Território ficam habilitados a:

  • Integrar e coordenar equipas interdisciplinares de planeamento e ordenamento do território;
  • Analisar e avaliar problemas e produzir sínteses de diagnóstico para sistemas complexos de base territorial que o processo de planeamento espacial visa resolver e prevenir;
  • Formular soluções no âmbito do ordenamento do território e do respectivo processo de planeamento e gestão;
  • Avaliar os custos e benefícios das soluções e dos projectos, equacionar e gerir os conflitos que estas possam suscitar e apoiar a tomada de decisão;
  • Elaborar planos de base territorial, bem como os estudos de acompanhamento e de monitorização destes planos;
  • Contribuir para a elaboração dos regulamentos administrativos e normas que suportam jurídica e tecnicamente os planos territoriais e a administração do território;
  • Conceber e operar sistemas de informação geográfica.

Saídas Profissionais

As principais saídas profissionais do MUOT são:

  • Gabinetes de projecto e consultoria
  • Ateliers de arquitectura
  • Agências de ambiente e de desenvolvimento urbano ou regional
  • Empresas de investimento imobiliário e turístico
  • Câmaras Municipais
  • Administração Central e Regional
  • Institutos Públicos
  • Associações de Municípios
  • Agências governamentais e de desenvolvimento local
  • Observatórios de ordenamento do território

Regime de Funcionamento

A duração normal do curso é de 4 semestres lectivos. A parte curricular integra 16 unidades curriculares, que incluem 3 opções entre 8 disciplinas, nos dois semestres do 1º ano, e 1 opção entre 5 disciplinas, no primeiro semestre do 2º ano. O último semestre destina-se à Dissertação de mestrado.
O elevado número de opções tem a sua justificação na diversidade de áreas de interesse numa formação neste domínio, constituindo esta estrutura curricular um bom compromisso entre a aquisição de uma formação de base diversificada e a profundidade necessária à obtenção do grau de Mestre.
O curso oferece um regime concentrado de aulas, funcionando em período diurno.

 

Associados:

AESOP    Cluster 

Propinas

Para o ano letivo de 2016-2017 a propina para os cursos de 2º ciclo (Mestrados ou Mestrados Integrados) foi fixada em 1.063,47 euros.

Se o candidato for um cidadão fora da UE, o valor da propina anual que se aplica a Mestrados Integrados e Mestrados é de 7000 euros.

Coordenadores

2017/2018
Jorge Gonçalves
jorgemgoncalves@tecnico.ulisboa.pt

A informação contida nesta página é da responsabilidade da equipa de coordenação do curso.