Dissertação

PAELife EVALUATED

Os dispositivos multi-toque são cada vez mais populares. No entanto, a falta de feedback háptico, torna difícil a realização de tarefas como a introdução de texto, na qual os utilizadores têm de seleccionar constantemente alvos. Este problema afecta particularmente os idosos, uma vez que a deterioração da sua condição física e cognitiva em conjunção com a sua falta de familiaridade com a tecnologia, pode dissuadi-los de usar estes dispositivos. Numa primeira fase, desenvolvemos um teclado virtual QWERTY e cinco variantes. Três destas variantes usam um algoritmo de predição para sugerir as letras/palavras mais prováveis para o prefixo escrito. Duas outras variantes têm como objectivo corrigir erros de vizinhança; uma através de um shift compensatório e outra através do aumento da área subjacente das quatro teclas mais prováveis. Estes teclados foram avaliados num estudo inicial que contou com 20 utilizadores, com o intuito de analisar a sua performance ao introduzir texto. Posteriormente, realizámos outro estudo com 20 idosos, com as variantes mais promissoras do estudo anterior. Neste estudo aprendemos mais sobre a forma de interacção dos idosos, o que nos permitiu desenvolver quatro variantes a ser usadas num estudo de simulação. Os resultados mostram que as mudanças visuais devem ser o mais reduzidas possível; os pontos de contacto devem ser transladados para o topo e para o lado oposto da mão usada para interagir; teclados que apenas aceitam um ponto de contacto em simultâneo comportam-se melhor que os multi-toque; omitir interacções abaixo de um determinado limiar temporal reduz as inserções acidentais.
Idosos, Ecrã Táctil, Introdução de texto, Tablet, Interfaces Pré-Atentas, Acessibilidade

Novembro 11, 2013, 14:30

Documentos da dissertação ainda não disponíveis publicamente

Orientação

ORIENTADOR

Daniel Jorge Viegas Gonçalves

Departamento de Engenharia Informática (DEI)

Professor Auxiliar