Dissertação

Danos operacionais internos - O caso da IKEA EVALUATED

Em Portugal a IKEA conta com cinco lojas, sendo a sua estratégia de crescimento orientada essencialmente no aumento do volume de vendas e do número de lojas. A manutenção desta estratégia implica a solução de alguns problemas internos que a afetam sendo de realçar a percentagem de vendas perdidas devido a produtos invendíveis (danificados em operações internas, sem que tenham retorno). Estas perdas corresponderam em 2016, a nível mundial, a uma média de 0,3% do volume de vendas, equivalente a perdas de cerca de 110 milhões de euros. Como indicador, em 2016, a percentagem de lucro face às vendas da IKEA em Portugal foi de cerca de 6%. Os danos internos afetam diretamente as margens da IKEA e a perceção de qualidade por parte do cliente, sendo esta a maior preocupação da IKEA. Com a intenção de solucionar este problema analisaram-se os processos em armazém da IKEA, definiram-se prioridades de foco e delineou-se um plano de ação para o futuro. Ao longo desta dissertação será apresentada a empresa e a caracterização do estudo de caso com enfase na identificação e processamento dos danos internos e dos locais críticos à sua ocorrência. Após este enquadramento será desenvolvida uma revisão bibliográfica da literatura científica existente utilizando conceitos relacionados com danos internos, armazém e retalho. Serão utilizados métodos de análise de causa para chegar à raiz do problema sendo depois apresentado o plano de ação. Não obstante a IKEA ter uma elevada capacidade de adaptação, beneficiaria de um melhor acompanhamento das medidas implementadas.
Danos, Logística, Operações de Armazém, Retalho, Analise de Causas Raiz

Outubro 31, 2017, 9:30

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

ORIENTADOR

Susana Isabel Carvalho Relvas

Departamento de Engenharia e Gestão (DEG)

Professor Associado