Dissertação

Potenciar o comércio internacional português: O caso de Angola EVALUATED

As exportações de bens são um factor de crescimento essencial para a economia portuguesa, tendo representando em 2015 cerca de 28% do PIB nacional. As exportações de bens para Angola registaram um grande crescimento até 2014. No entanto, no passado ano de 2015, deu-se uma redução acentuada destes valores. Pelos desafios com que Angola se depara devido à desvalorização do petróleo e a sua dependência económica das receitas de exportação dessa matéria-prima, a economia angolana encontra-se em grande recessão e mudança, com maiores dificuldades em pagar as importações. Pela importância de Angola enquanto parceiro histórico e económico para Portugal e pelos desafios com que hoje se depara, a situação angolana é particularmente relevante para as empresas portuguesas. É determinante encontrar medidas que possam de algum modo potenciar o comércio internacional entre os dois países. O presente trabalho enquadra-se nesse objectivo. Através de entrevistas e questionários dirigidos a entidades relevantes nesta área, tentou-se identificar as principais barreiras à internacionalização das empresas portuguesas em Angola. Definiram-se três Factores Críticos de Sucesso para o comércio entre Portugal e Angola: Ease of Doing Business; Logística de exportações e Mão-de-obra local. Através de uma análise de Benchmarking, encontraram-se medidas a ponderar para cada um dos FCS, realçando-se: (i) a criação de um acordo de comércio inovador entre os países da CPLP; (ii) melhorias implementar a nível do terminal portuário e envolventes; (iii) medidas que promovam a assiduidade e produtividade no trabalho e (iv) um maior apoio português para a formação profissional em Angola.
Exportações, Comércio Internacional, Angola, Portugal, Factores Críticos de Sucesso, Benchmarking

Novembro 30, 2016, 9:0

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

ORIENTADOR

Susana Isabel Carvalho Relvas

Departamento de Engenharia e Gestão (DEG)

Professor Associado

ORIENTADOR

Carlos Manuel Pinho Lucas de Freitas

Departamento de Engenharia e Gestão (DEG)

Prof Auxiliar Convidado