Dissertação

The architecture of storage areas in contemporary art museums. A comparative study between Austrian and Portuguese museums EVALUATED

A arte contemporânea é muito diversificada no conjunto de formatos e materiais que utiliza, tornando-se, por vezes, complexo para conservadores e curadores lidar com estas obras, do ponto de vista da sua conservação. A conservação preventiva da colecção de um museu é assegurada, em grande parte, pelo espaço das reservas que, para tal, deve possuir um conjunto de características específicas. O presente trabalho pretende compreender quais as tarefas a desenvolver num projecto de adaptação de um espaço preexistente à nova função de reservas de arte contemporânea, focando-se nos requisitos arquitectónicos destas áreas, cruciais para a protecção e conservação deste património artístico. Para tal, foram seleccionados quatro casos de estudo – dois museus Austríacos e dois Portugueses – com o intuito de estudar casos concretos de reservas de museus instalados em imóveis preexistentes e reabilitados para o efeito. A análise comparativa destas reservas pretende aprofundar o conhecimento sobre o funcionamento das mesmas, as suas necessidades, problemas e também a relevância do projecto de arquitectura para a eficiência do espaço. A análise comparativa destes casos de estudo permitiu realçar os aspectos mais importantes que um arquitecto deve ter em consideração quando projecta as reservas de um museu, nomeadamente características estruturais, organizacionais e espaciais das salas, mas também as suas condições ambientais e sistemas de segurança utilizados.
arquitectura de museus, reservas, museus de arte contemporânea, conservação de arte contemporânea, Áustria, Portugal

Novembro 28, 2017, 14:30

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

ORIENTADOR

Helena Silva Barranha Gomes

Departamento de Engenharia Civil, Arquitectura e Georrecursos (DECivil)

Professor Auxiliar