Science and Art , Jacob Christian Poen de Wijs


 18-9-2014

A 8 de Abril de 2013 criei, à laia de acervo pessoal, uma página de Ciência no Facebook:

 https://www.facebook.com/pages/Prof%C2%AA-Clementina-Teixeira-da-Cunha-Pereira/552854048088812

Durante cerca de um mês, com auxílio de um aluno de Química voluntário, Gonçalo Santos, publicámos álbuns de cristais, crescimento de cristais, microscopia química e outras actividades de estudo do meio ligados à microscopia. Ao fim de um mês as fotografias deixaram de ser apanhadas e listadas pelos motores de busca de imagens da Internet. Fiquei muito desiludida!!!! No entanto, e ao mesmo tempo, cativámos o interesse de vários artistas, para desenvolver projetos de Ciência e Arte, pois toda a pesquisa que faço é muito apelativa, com efeitos visuais muito marcantes. Foi o que aconteceu com o pintor realista Jacob Christian Poen de Wijs, de Haia, que comigo iniciou um projeto dirigido para actividades de crianças, e que se iniciou a 14 de Abril de 2013, terminando, numa primeira fase, a 15 de Agosto de 2014, data em que abandonou o Facebook , vindo a falecer de cancro a 25 de Agosto de 2014. 

O trabalho notável de Jacob Christian Poen de Wijs foi-me facultado por ele próprio e inserido em numerosos conteúdos de Ciência e Arte que gostaria de incluir aqui. Fui por ele autorizada a utilizar toda a sua obra, mais de 900 pinturas e perto de vinte Ibooks,  desde que sem fins lucrativos. E é isso que passarei a fazer, numa espécie de diário que começarei hoje, 18/9/2014. 

 

Pintura em acrílico de Poen de Wijs

Figura 1- "The Kiss", Poen de Wijs, 2007, 100x120 cm, colecção particular, pintura em acrílico sobre tela com o globo pintado a ouro, também em acrílico, fazendo a alusão à globalização, integração racial e geracional, um dos cavalos de batalha de Poen.  Ver descrição no texto. 

 

19/9/2014

 A pintura da figura 1 mostra-nos algumas das grandes ideias de Poen: a integração de todas as raças, sem distinção de cor, a integração das várias gerações como um todo, e a grande migração dos povos na nossa era de globalização, muito acelerada pelos meios facultados na Internet , como é o caso das redes sociais. Nada como as palavras do próprio autor, que comigo "conversou no facebook" àcerca desta pintura:

 "The circle with all portraits is painted in GOLD. The effect of it is that from one angle you see all the portraits, but from another angle (depending on the light) one only sees a disc, a globe. It is not possible to make a photo of this effect. The couple is "black and white", different races. The integration of races and cultures is in this moment in time, hot topic! I mean: we are the first generation who can travel, meet other cultures and mix with each other. That is a unique moment in the development of the Human being. And in my Art it is a constant since 1988. In the globe (disk) behind the couple you can see very different cultures and generations (children at the right side, the elder at the left). The title of this work "the Kiss" is the very moment of meeting between the two people of different races. Of course it is LOVE, soft and sweet, airy and volatile. That is symbolized with the feather, slowly falling down".  Na altura argumentei que os Portugueses tinham sido os pioneiros da mistura das raças, mas Poen reiterou que nunca ela foi tão rápida como agora.

Poen de Wijs foi um facebookiano ferrenho, utilizando a rede social como forma de divulgar a sua Arte, solicitando a todos a partilha das suas obras por todo o Mundo. Poen tinha até à sua morte cerca de 1425 fotografias em que foi marcado, na sua maioria por mim própria. Estava sempre aberto à ligação da Ciência à Arte, e extremamente interessado nas minhas ideias...espalhar a sua Arte pelas escolas, associada a actividades no domínio das Ciências, principalmente Química e Geologia. Poen era filho de um cristalógrafo e cresceu rodeado de minerais, rochas e conchas, que o pai coleccionava. Descendendo de alguém que sabia a Ciência das Rochas, Minerais e Conchas Poen foi imediatamente atraído pelas fotomicrografias de cristalizações em caixa de Petri e vistas à lupa estereoscópica. O nosso interesse por actividades com crianças era comum...também nos ligava a actividade de professor: foi professor de música (?) e professor de pintura. Os seus ebooks eninavam os truques que utilizava nas técnicas de desenho, aguarela, óleo, acrílico e litografia. Uma extensa coleção que ficará bem em qualquer Biblioteca escolar ou de Museu. 

 

Esta pintura da Figura 1 foi a capa de um dos primeiros álbuns de Cência e Arte e  que reúne o resultado de actividades com crianças que foram desenvovidas no âmbito de um projecto Ciência Viva, "A Química descobre a criança", bem como outras atividades de divulgação de Ciência, álbum esse dirigido aos Professores, com actividades de observação de penas à lupa estereoscópica, construindo depois padrões decorativos utilizando conceitos muito simples de simetria no plano: reflexão, simples e dupla, translação, rotação, deslizamentos, etc. Estas actividades têm sido divulgadas na exposição itinerante "Artesãos do Século XXI" que gratuitamente é implementada nas escola desde Dezembro de 2009. 

Ao observar que as penas são um tema recorrente na pintura de Poen, perguntei-lhe o seu significado: 

"A feather is my personal "symbol" of tenderness, vulnerability, a reference to airy and volatile moments or situations. I actually don't use the real meaning of symbols from the history of art and that is why I place "" at the word "symbol". Mostly these small references are used sub conscious, sometimes with a real MEANING, sometimes as a playful extra in the painting." 

A study for The Last Night


Figura  2- A small study for "The Last Night", Poen de Wijs.  De novo as penas como símbolo de transitoriedade e leveza,  neste estudo a lápis de cor que antecede a pintura final a óleo, "The Last Night", que não resisto a publicar, figura 3. Ref: John Vijlbrief, http://www.pinterest.com/pin/372461831653461655/. 

 

 

Figura 3- Pintura a óleo "The Last Night" , Poen de Wijs. O pintor viria a casar com a modelo cerca de 35 anos mais tarde, Marleen Looijen, a sua terceira e última esposa (2011-2014). Nesta fantástica pintura a repetição da face do modelo representa o movimento, técnica muitas vezes utilizada pelo pintor. Há um dos Ibooks com uma vasta colecção de nús que inclui esta obra como capa. Ref: John Vijlbrief, http://www.pinterest.com/pin/372461831653470119/.


20/9/2014

Continuando com as várias técnicas usadas por Poen e que se podem ligar ao tema das penas, vejamos um outro exemplo, figura 4, desta vez em aguarela, com toda a leveza e fragilidade de uma pena e dos detalhes representados. 


The Pigeon's Nest

Figura 4. The Pigeon's Nest,  Poen de Wijs. Aguarela. Projetos: observação de penas à lupa e construção de padrões; experiências com ovos.  

Ref: John Vijlbrief, http://www.pinterest.com/pin/372461831653469038/


Outra técnica usada é a litografia, magnificamente ilustrada na figura 5: 

 The Old Man and The Lady

Figura 5. The Old Man and The Lady, litografia de Poen de Wijs, com ingredientes das suas temáticas preferidas: a integração das raças e gerações, as aves exóticas que adorava descobrir nas suas viagens e os ornamentos gregos, Meander, sinais de perpétua mudança, estes últimos ligados a uma das principais temáticas de Poen, o Tempo e o Espaço, como explicarei mais tarde.

Ref. JohnVijlbrief, http://www.pinterest.com/pin/372461831653485352/


Graças às viagens que fez pelo Mundo, Poen reúne uma obra considerável sobre muito Países e Continentes, entre os quais  África, o Quénia,  com as suas tribos e animais, num autêntico Safari de pintura, Figuras 6-10. 

Quenia PoendeWijs

Figura 6. Pintura em acrílico, Kikuyu Boy, um rapaz nativo do Quénia, numa expressão fantástica. Este modelo aparece em muitas das suas pinturas, bem como a ave exótica, o Grou coroado oriental. Ambos podem-nos orientar para a nossa actividade de observação de penas em "zoom in", quer como enfeite, quer num pequeno projeto de aves exóticas, a descobrir numa ida ao Zoo?

Ref: John Vijlbrief, http://www.pinterest.com/pin/372461831653847641/


Ave Quénia

Figura 7: Neushoornvogel en Usumu. A ave exótica e uma nativa do Quénia. Ref: John Vijlbrief, http://www.pinterest.com/pin/372461831653847572/. 



Old Masaai

Figura 8. Old Masaai, nativos do Quénia, pintura em acrílico. Ref: John Vijlbrief, A Safari in paintings, http://www.pinterest.com/pin/372461831653847595/


Masaai Girls Poen de Wijs

Figura 9. Masaai  Girls, nativas do Quénia, pintura em acrílico. Ref: John Vijlbrief, A Safari in Paintings, http://www.pinterest.com/pin/372461831653847589/. Não construí ainda nenhum slide com esta pintura....talvez alguém o faça...os enfeites indígenas devem ser muito atractivos observados à lupa estereoscópica. A ligação ao tema das penas é óbvia, quase todas a etnias usam as penas como adorno. 


Colobusaapje

Figura 10. Colobusaapje, Quénia, pintura em acrílico. Ref: John Vijlbrief, A Safari in Paintings, http://www.pinterest.com/pin/372461831653847570/


Vejamos agora alguns exemplos concretos das actividades organizadas no âmbito das exposições de microscopia, dirigidas, como atrás disse, a crianças  aplicando conceitos de simetria. A visualização de penas à lupa estereoscópica permite tirar fotomicrografias com telemóveis e câmaras digitais e daí partir para a construção de padrões. Alguns exemplos já foram há muito publicados na Web, e os resultados conjugados com a pintura de Poen podem ser vistos nas Figuras que se seguem e nas minhas páginas Web: 

http://web.ist.utl.pt/~clementina/microscopia

http://web.ist.utl.pt/~clementina/microscopia1/

feathers and Poen de Wijs

Figura 11. Ciência e Arte com Poen de Wijs como actividade para crianças desenvolvendo padrões com observação de penas à lupa estereoscópica, 10x, e aplicando regras de simetria simples, dupla reflexão, dois eixos de simetria de reflexão. Também a ave em si pode proporcionar um pequeno projeto aquando uma visita ao jardim zoológico: de que ave se trata? (Grou coroado oriental). Referência da fotomicrografia: https://fenix.tecnico.ulisboa.pt/downloadFile/285254547933331/Penas%201.jpg


Durante um projeto Ciência Viva, que decorreu em Janeiro de 2013, na Quinta do Conde, Escola Integrada da Boa Água, abrangendo uma população de cerca de 800 alunos, e utilizando equipamento escolar com máquinas fotográficas e telemóveis obtivemos várias fotomicrografias, Figura 12:

 

 penas à lupa estereoscópica

Figura 12: Penas à lupa estereoscópica com ampliação de 20x, lupa estereoscópica escolar. Foram desenvolvidos vários padrões, conjugados com a pintura de Poen de Wijs. 


msaaipiramidepenas

Figura 13. A fotomicrografia das penas permitiu construir um padrão por simetria de reflexão, um eixo de simetria, que permitiu construir uma pirâmide, um dos monumentos preferidos por Poen na sua pintura sobre temáticas relativas às civilizações da Antiguidade. 

fotomicrografiapenasavequénia

Figura 14. Outra combinação das fotomicrografias de penas com a Art de Poen de Wijs. É de salientar a frequente utilização de penas como enfeite pelos indígenas. 

penasefeitosdigitais

Figura 15. Os padrões obtidos com as fotomicrografias de penas foram também tratados digitalmente com o programa Picasa, o que permitiu obter algumas surpresas, Figura 16. Padrão sem efeitos digitais: https://fenix.tecnico.ulisboa.pt/downloadFile/285254547933332/Penas%202.jpg

Macacos e penas

Figura 16. Com as fotomicrografias das penas, e por simetrias de reflexão e translação,  bem como a aplicação de efeitos digitais com o Picasa, efeitos Néon, conseguimos uma "máscara" de um macaco, que combinámos com a pintura de Poen. Um novo álbum de máscaras foi iniciado, com muitos exemplos. A máscara do macaco pode ser também vista aqui: https://plus.google.com/photos?pid=5951999417850924306&oid=111268393376082146436


22-9-2014


Há três obras de Poen  nas figuras 17- 19, designadas por Light and Darkness, que mostram o contraste entre o preto e o branco, bem como o contraste entre a alegria e a tristeza e que também foram incluídas no tema "A feathery touch": 

Light and darkness 1

Figura 17.  Light and Darkness 1, mostra de novo a integração racial, o resultado das viagens de Poen pelo Quénia e foi integrado em várias actividades para crianças, de microscopia e simetria: zooming in penas, tecidos estampados, zooming in conchas.  Mais uma vez saliento que seria interessante acompanhar estas actividades por visitas ao Jardim Zoológico, para descobrir as aves e o os animais. Também a pequena buzina (concha) que a criança utilizou para"ouvir o mar" foi usada em malacologia, caracterização e classificação de conchas. A criança que serviu de modelo a Poen foi baptizada com o seu nome e aparece frequentemente nas suas pinturas. Ave exótica: Grou coroado oriental. 

Light and darkness2

Figura 18. O segundo exemplo de Light and Darkness 2, com a integração das raças e o contraste da cor da pele. As actividades para crianças podem dirigir-se para a descoberta dos répteis, no Jardim Zoológico, para o Zoom in de enfeites e tecidos. Inclui esta imagem na série de máscaras de animais: deixo ao seu critério a construção de um slide de Ciência e Arte.


Light and darkness 3

Figura 19. A mais triste da série: Light and Darkness 3. Poen mostra o contraste entre o branco e o preto da cor das penas dos cisnes. Os cisnes são também abordados na série Carnival of The Animals, mas a tristeza vem do último retrato da sua segunda esposa Marion van Nieuwpoort, também pintora, que morre de cancro em 2008. A tristeza contrasta com a cara alegre da garota com o chapéu de origami. As actividades para as crianças foram dirigidas para o zoom in das penas e para construções em Origami.                  

Lightanddarknesspenas

Figura 20. Actividade de Ciência e Arte. Observação de penas à lupa estereoscópica e construção de slides com a pintura de Poen de Wijs. Simetrias de reflexão e translação. 


Lightanddarknesspenas3

Figura 21- Detalhe de Light and Darkness 3, de Poen de Wijs, conjugado com um padrão obtido por simetria de reflexão (dois eixos de simetria) a partir da fotomicrografia de penas à lupa estereoscópica. 


São inúmeros os exemplos de quadros do pintor retratando aves exóticas e comuns que se podem incluir nesta actividade. Eu própria vou descobrindo novos exemplos, à medida que disponibilizam a sua pintura nas redes sociais e na Web. Costumava brincar ao dizer "I am fishing Poens all the time" e o autor acolhia essas actividades com bonomia...bem como as interpretações e leituras que eu fazia do seu trabalho: embora existam pintores que detestam a leitura das suas obras por pessoas fora da área, Poen era muito permissivo....todas as interpretações que fazíamos da sua obra eram sempre bem recebidas....Eis mais algumas das suas pinturas e as colagens com o projeto das penas. 

projetopenas

Figura 22. Trio, representa obviamente algo que deve ser bem dissonante. A criança do lado esquerdo é a enteada de Poen de Wijs, Sarah. Poen foi músico-tocava flauta e só um pouco tardiamente mudou para as Belas Artes. Mais uma vez, propõe-se uma pesquisa ou visita ao zoo para classificar a ave aqui representada, alem da observação das penas. 


HeavyWeight Sarah

Figura 23. Heavy Weight. Sarah, a enteada de Poen de Wijs, transporta os seus bens mais preciosos de França, onde vivia com a mãe,  para a Holanda, quando Poen casou pela terceira vez. Este é o primeiro de dois quadros, sendo o segundo representado na figura 25. Esta pintura foi integrada no projeto das penas e no de actividades de crescimento de cristais aciculares-whiskers (os bigodes do gato). A gatinha faz parte da família e chama-se Sana. 

feathersheavyweight

 

Figura 24. Heavy Weight I, Sarah, e padrões de penas vistas à lupa estereoscópica (simetrias de reflexão, translação e efeitos néon no Picasa. Com um pouco de imaginação conseguem-se  ver as máscaras do macaco, um grande projeto com sugestões de máscaras feitas da impressão em tecido). 

Heavy Weight II 

Figura 25. Heavy Weight II, Poen de Wijs. Foi utilizada esta obra com padrões para almofadas de penas desenvolvidos nos Artesãos do Século XXI. 


Vederlichtsarah

Figura 26. Vederlicht é uma pintura de Poen de Wijs que faz parte de uma imensa coleção de trabalhos sobre crianças e as suas brincadeiras preferidas. Poen adorava crianças e animais. Sarah tem o gato Cuty ao colo, completamente fascinado pelo movimento da pena atada à corda. Este foi um dos meus tops de visualização no Facebook. E mais uma vez, o detalhe da pena aparece no slide da Figura 27.  


As figuras seguintes mostram mais exemplos para penas à lupa, padrões e estudos de aves exóticas  e para terminar esta série, no último slide, partimos para um outro campo: a associação de padrões que parecem penas,  mas vindas do campo da  Química e associadas à pintura de Poen.

penasepoendewijssimetrias

 Figura 27. Detalhe de Vederlicht  de Poen de Wijs combinado com um padrão de penas à lupa estereoscópica (simetrias de reflexão, translação e efeitos digitais). 


africansymphonypoendewijs

Figura 28. African Symphony, Poen de Wijs. A pintura em acrílico mostrando-nos a mistura do Mundo Ocidental com as culturas exóticas africanas revelam-nos todo o talento do pintor, convidando-nos a partir para a descoberta do seu trabalho. Coligir todas as pinturas que, por ostentarem uma pena ou uma ave , cabem neste projeto , seria uma tarefa interminável....deixo em aberto o convite para o fazerem...


Vederlichtpenas

Figura 29. A curiosidade une o artista, a criança, o cientista. Neste slide, recentemente apresentado no II Encontro Internacional da Casa das Ciências, ISEP, Porto, mostra-se quão longe ela nos pode levar: o estudo de fármacos por termomicroscopia de luz polarizada que cristalizam suavemente como uma pena-o que nos leva ao projeto "Talking to Poen" aí apresentado. 



 







Attachments