Métodos de Avaliação

A avaliação é composta por uma componente teórica, realização de dois testes (ou um exame) e por uma componente prática (realização de um Trabalho (intermédio+Final) e de pequenos problemas no lab). O peso na nota final de cada uma das componentes é definido no início de cada semestre de funcionamento da unidade curricular.
Neste ano lectivo, 2018/2019 a classificação final é calculada utilizando a ponderação seguinte:

  • Testes (1 e 2): (0,5+0,5)*10,0/20 ou exame: 10,0/20
  • Labs: 1,5/20
  • Trabalho Final: 1,5/20 (Entrega intermédia) e 7,0/20 (Entrega final)
  • A nota final obtida pelo processo de ponderação das diversas componentes não pode ser inferior a 9,5.
Pontos importantes:
  • Um aluno que ao realizar o conjunto dos dois testes obtenha a média igual ou superior a 9.0 valores obtém aprovação na componente teórica da cadeira. Esta aprovação  é válida somente para o semestre actual  e não transita entre semestres.
  • Um aluno que obtenha uma classificação inferior a 9.0 na componente teórica tem que realizar o exame.
  • A classificação da entrega final do trabalho não pode ser inferior a 10 valores. Se for inferior a 10 valores então o aluno reprova na unidade curricular.
Alunos com mais de uma inscrição em Programação:
  • Se não frequentou os laboratórios no ano lectivo 2017/2018, então deve realizar  os laboratórios neste semestre.
  • Se não obteve nota positiva no conjunto dos dois trabalhos no ano lectivo 2017/2018,  então deve realizar os trabalhos neste semestre.
  • Também deve realizar os dois testes escritos de avaliação da componente teórica.
O aluno que pretenda melhorar a classificação (isto é, já obteve aprovação e tem nota lançada na secretaria) deve inscrever-se na secretaria. Pode melhorar a componente teórica (realiza o exame) e/ou a componente prática (realiza o trabalho intermédio+final).