Métodos de Avaliação

Resumo

  • Dois testes com possibilidade de recuperação individual de cada um dos testes ou do seu conjunto na época de recurso. A frequência e relatório das aulas de laboratório permitem uma bonificação à nota final. Para classificação superior a 16 valores, o aluno deverá submeter-se a um exame oral.


Provas de Avaliação

  • 24 de Novembro de 2016: 1.º Teste.
  • 17 de Janeiro de 2017: 2.º Teste.
  • 03 de Fevereiro de 2017: Recuperação do 1.º teste ou recuperação do 2.º teste ou recuperação de ambos os testes (exame).


  • A classificação máxima de cada prova escrita é de 20,0 valores. As notas dos testes são arredondadas às décimas.
  • Os testes não têm nota mínima.
  • A recuperação individual de um dos testes destina-se apenas a alunos que não tenham obtido aprovação à unidade curricular.


Laboratórios

  • Laboratórios - Ao longo do semestre realizam-se 2 sessões laboratoriais com elaboração de relatório.
  • A classificação total máxima é de 1 valor.
  • São contabilizados os resultados das sessões laboratoriais realizadas nos anos letivos de 2014/2015 e 2015/2016.


Classificação final

  • A nota final da avaliação escrita (NFE) é dada pela média das notas obtidas nos testes (NT1,NT2):
       NFE=(NT1+NT2)/2
  • A classificação final (NF) é obtida através da combinação da classificação obtida na avaliação escrita, arredondada às décimas, com a das sessões laboratoriais (NLab):
       NF = Max (NFE; 0,95 x NFE +  NLab)
  • São aprovados os alunos com classificação final igual ou superior a 9,5 valores.
  • Se a classificação final exceder 16 valores, o aluno é convocado para uma prova oral de defesa de nota. A classificação final após prova oral não pode ser inferior a 16 valores. Em caso de não comparência a classificação final é de 16 valores.