Projecto

  • Leia o enunciado atentamente antes de iniciar o projecto (para se certificar que realizou o que é pedido).
  • O Manual de Referência da Linguagem MATRIX descreve a linguagem de programação a utilizar no projecto.
  • O projecto é efectuado em grupos de dois alunos previamente inscritos. As inscrições são efectuadas no portal do aluno no sistema fénix.
  • As alterações ao projecto devem ser guardadas no repositório cvs com uma periodicidade, pelo menos, semanal. (Um repositório por grupo será configurado no servidor mega.ist.utl.pt. Mais informações em breve)
  • Para a avaliação final considera-se a versão existente (commit) no servidor CVS com data anterior às 12h de 6 de Junho de 2006.

Formação de Grupos

  • Só são aceites entregas de grupos previamente inscritos.
  • Os grupos são constituídos por 2 alunos.
  • A inscrição é feita, exclusivamente, por via electrónica.

Bibliotecas

Deve utilizar as seguintes bibliotecas de desenvolvimento de compiladores:
Implementação de potências reais:
  • e_pow.o - Parte da GNU libc (em particular, da libm.a) (32bit)
  • Interface da função:
double __ieee754_pow(double base, double exp)

O compilador COMPACT exemplifica a utilização das bibliotecas acima.

Bibliotecas

Deve utilizar as seguintes bibliotecas de desenvolvimento de compiladores:
Implementação de potências reais:
  • e_pow.o - Parte da GNU libc (em particular, da libm.a) (32bit)
  • Interface da função:
double __ieee754_pow(double base, double exp)

O compilador COMPACT exemplifica a utilização das bibliotecas acima.

Ficheiros do Projecto

  1. Garanta que todos os ficheiros a entregar estão sobre o controlo de versões do cvs e que fez commit das últimas alterações:
    • Ficheiros fonte. (source: C++, lex, yacc e ...)
    • Makefile. (pelo menos com os targets all: e clean:)
    • Relatório do trabalho ( relatorio.txt ), só no limite do prazo.
  2. Certifique-se que o comando make gera os executáveis necessários e que não falta nenhum ficheiro.
    Nota: a discussão é feita com base nos ficheiros entregues e o comando make deve gerar o executável e a biblioteca de run-time em que se baseia a discussão.
A reutilização do material fornecido com o Compact facilita estas tarefas.