fitteia_CoVid-19

Uma equipa do Departamento de Física do IST adaptou a plataforma fitteia® para criar uma interface para informar sobre a evolução da pandemia do CoVid-19


IST, 28 de março de 2020

Durante a crise de 2008, o assistiu-se a um grande aumento de opiniões de “economistas”. Este ano, à medida que aumenta o número de pessoas infetadas com o novo coronavírus, começa também a crescer o número de “epidemiologistas” curiosos com a estatística desta epidemia.

Embora a equipa fitteia não integre, neste momento, epidemiologistas, acontece que sendo constituída por físicos, sabem algumas coisas sobre ajuste de funções e modelos a resultados experimentais. Esta equipa dedicou algum do seu tempo de “afastamento social”, à elaboração em fitteia.org de alguns exemplos que permitem a alguém interessado ajustar um modelo de evolução da epidemia aos dados disponíveis online, e aprender algo sobre a forma como diferentes parâmetros a podem influenciar.

A plataforma web fitteia®, foi desenvolvida no Departamento de Física do Instituto Superior Técnico, Universidade de Lisboa, e entre outras funcionalidades fornece um ambiente de ajuste de funções e modelos a dados de fácil utilização. Desta forma constitui uma ferramenta para tratamento e análise de dados. Nos últimos 10 anos tem sido muito usada por alunos e profissionais não só do IST em Portugal, mas de todo o mundo.

O modelo SIR, programado como exemplo, considera a evolução diária do número de pessoas com suscetibilidade para serem infectadas, S, do número de pessoas ainda infectadas, I, e do número de doentes recuperados, R, e utiliza os dados disponíveis em https://www.worldometers.info/coronavirus/ para os Estados Unidos da América, China, Itália, Espanha, Alemanha, França, Suécia e, obviamente, Portugal. Na prática o modelo consiste num conjunto de três equações diferenciais de primeira ordem que o fitteia® permite resolver numericamente ao mesmo tempo que ajusta os parâmetros de forma a minimizar o erro entre os dados experimentais e o valor teórico. O fitteia® permite assim que o utilizador estude/teste diferentes cenários para este modelo ou tentar outros modelos.

A figura em baixo mostra o caso da China e a figura seguinte mostra o caso da China num cenário de reinfeção.




Permaneçam seguros e saudáveis. Tentem o ajuste de modelos com o fitteia.org para aprender, por exemplo, a importância de ficar em casa neste momento!

Equipa fitteia®: Pedro José Sebastião, Maria Jardim Beira, Anant Kumar

Attachments