Dissertação

{pt_PT=Hydrodynamic and morphodynamic impacts of a flood discharge tunnel in the Tagus estuary} {} EVALUATED

{pt=Devido à frequência de situações de cheias em Lisboa, particularmente nas zonas baixas de Alcântara e Chelas, e ao agravamento recente destas situações devido às alterações climáticas e à crescente população, verifica-se a necessidade de desenvolver soluções que permitam reduzir os impactos das cheias. Para tal, uma possível medida prevista no Plano Geral de Drenagem de Lisboa 2016 - 2030 (PGDL) é a criação de um túnel de drenagem de águas pluviais, que recolha caudais de águas pluviais em regime de emergência, ou seja, que o sistema de escoamento actual não consiga dar resposta, e que descarregue no estuário do rio Tejo. Utilizando um modelo numérico (MOHID), simulou-se a descarga deste túnel, com o objectivo de prever potenciais impactos hidrodinâmicos (alteração ao módulo e campo de velocidades e dispersão de um poluente genérico discreto conservativo) e morfodinânimos (alteração da batimetria, dispersão de sedimentos) ao estuário do rio Tejo. Os resultados simulados indicam que os impactos ao nível hidrodinâmico são locais e temporários, uma vez que após 2 horas do término da descarga, os seus efeitos são vestigiais ou desprezáveis; por outro lado, durante a descarga, o raio máximo da área afectada é de aproximadamente 1150m. Quanto aos impactos morfodinâmicos, os efeitos da descarga a este nível são muito baixos durante toda a simulação, já que a descarga não ocorre a uma profundidade suficiente para que os seus efeitos se façam sentir no fundo. Assim sendo, os impactos simulados são considerados de pouca importância no contexto geral do PGDL., en=Due to frequent flooding in Lisbon, in particular in the lower areas such as Alcântara and Chelas, and the recent worsening of these floods because of climate change and increasing population, there is a need to develop solutions that reduce the impacts of flooding. One such measure, as outlined in the General Drainage Plan for Lisbon 2016 - 2030 (Plano Geral de Drenagem de Lisboa 2016 - 2030 or PGDL) is the construction of a rainwater drainage tunnel which would collect excessive or flooding rain water and discharge it in the Tagus river’s estuary, designed to drain emergency water loads that the standard drainage system currently in place is not able to handle. Using a numerical modelling software (MOHID), this tunnel’s discharge was simulated, with the goal of predicting potential hydrodynamic (changes to the velocity field and modulus and dispersion of a generic conservative pollutant) and morphodynamic (changes to bathymetry, sediment dispersion) impacts on the Tagus river’s estuary. The simulated results suggest that hydrodynamic impacts are both localized and temporary, as 2 hours after the discharge stops, the effects are very small or negligible, whereas during the discharge, the approximate maximum radius of the affected area is 1150m. As for the morphodynamic impacts, the effects of the discharge are very low throughout the simulation, as the discharge doesn’t occur at a sufficient enough depth to significantly affect the bottom. Therefore, these impacts, as simulated, are considered to have a low significance in the general context of the PGDL.}
{pt=modelação, hidrodinâmica, morfodinâmica, impactos, sedimentos, cheias, en=modelling, hydrodynamic, morphodynamic, impacts, sediments, floods}

Outubro 9, 2017, 9:0

Orientação

ORIENTADOR

Marcos Duarte Mateus

Departamento de Engenharia Mecânica (DEM)

Colaborador Docente