Disciplina

Área

Área Científica de Projecto Mecânico e Materiais Estruturais > Materiais Estruturais

Activa nos planos curriculares

MEAer 2017 > MEAer 2017 > 2º Ciclo > Especializações > Aeronaves > Opções > Opções 9º Semestre > Comportamento Mecânico dos Materiais

MEAer 2006 > MEAer 2006 > 2º Ciclo > Tudelft - Ist/Utl > Ist - 9º Semestre > Comportamento Mecânico dos Materiais

MEMec 2006 > MEMec 2006 > 2º Ciclo > Áreas de Especialização > Produção > Comportamento Mecânico dos Materiais

Nível

1 Teste (T) com nota não inferior a 9 valores e 1 Exame final (EF) com nota não inferior a 10 valores. A nota final (NF) será calculada como NF=0.3T+0.7EF. Se o aluno não conseguir uma nota de teste de 9 valores, então NF=EF

Tipo

Não Estruturante

Regime

Semestral

Carga Horária

1º Semestre

3.0 h/semana

1.0 h/semana

0.5 h/semana

105.0 h/semestre

Objectivos

Fornecer os conhecimentos básicos sobre o Comportamento Mecânico dos Materiais na perspectiva do utilizador e projectista de equipamentos mecânicos. Apresentar os principais procedimentos dos ensaios mecânicos de materiais e as metodologias de previsão de vida e influência dos defeitos em situações de fractura, fadiga e fluência.

Programa

Modos de ruína dos materiais e estruturas. Fracture frágil e dúctl. Métodos tradicionais com base nos ensaios de impacto e provete entalhados.Concentração de tensões. Tenacidade e resiliência.Colapso plástico. Tensões de colapso plástico em tracção e flexão. Efeito de encruamento.Mecânica da Fractura linear elástica. Factores K e G. Conceito de resistência residual. Filosofias de projecto de vida garantida, rotura controlada e tolerância de dano.MFLE. Curvas R. Mecânica da Fractura Elasto-plástica (MFEP). Conceitos de CTOD e integral J. Códigos de avaliação de influência de defeitos. Código R6.Método da aproximação local na fadiga. LCF (low cycle fatigue). Dimensionamento à fadiga e fadiga a amplitude de carga variável.Fissuração de fadiga e de corrosão sob tensão (CST). Previsão de vida de fadiga. Extensão de vida.Fadiga em juntas soldadas. Técnicas de melhoria da resistência á fadiga em juntas soldadas.Fluência e relaxação de tensões. Mecanismos de fluência. Equações Constitutivas. Materiais para alta temperatura. Fadiga-fluência a alta temperatura.Danos acumulados de fluência. Oxidação a alta temperatura. Fissuração de fluência. Conceito de C* e de tensão residual de fluência.

Metodologia de avaliação

1 Teste (T) com nota não inferior a 9 valores e 1 Exame final (EF) com nota não inferior a 10 valores. A nota final (NF) será calculada como NF=0.3T+0.7EF. Se o aluno não conseguir uma nota de teste de 9 valores, então NF=EF

Bibliografia

Principal

Mecânica dos Materiais

Branco, C.M.

2006

Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa, 4ª Edição


Fadiga de Estruturas Soldadas, 2ª Edição

Branco, C.M., Fernandes, A.A., Castro, P.T.

1999

Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa


Mechanical Behavior of Materials

Dowling, Norman E.

2012

4ª Edição