Disciplina

Área

Área Científica de Engenharia e Arquitectura Naval > Engenharia e Arquitectura Naval

Activa nos planos curriculares

MENO 2017 > MENO 2017 > 2º Ciclo > Tronco Comum > Manobrabilidade e Controlo de Navios

MEAN 2006 > MEAN 2006 > 2º Ciclo > Tronco Comum > Manobrabilidade e Controlo de Navios

Nível

Exame (70%) (Nota mínima: 10 valores) e Trabalho de Simulação (30%) (Nota mínima: 10 valores).

Tipo

Não Estruturante

Regime

Semestral

Carga Horária

1º Semestre

3.0 h/semana

1.0 h/semana

0.5 h/semana

105.0 h/semestre

Objectivos

Conhecimento básico em manobrabilidade e controlo dos navios de superfície. Adquirir conhecimentos necessários para avaliar as qualidades de manobra dos navios e escolher os meios de controlo apropriados.

Programa

Introdução: qualidades dinâmicas dos navios de superfície. Meios de controlo: lemes tubeiras, impulsores laterais. Manobras de padrão e as medidas dessas. Conceito do modelo matemático do navio. Cinemâtica do movimento de manobra. Equações do movimento. Forças num navio em movimento de manobra. O princípio de quase-estacionariedade. Forças no casco, no hélice e no leme. Aplicação dos métodos da dinâmica dos fluidos computacional para cálculos das forças no casco. Instalações experimentais. Modelos de regressão. Método de Munk. Hidrodinâmica das superfícies de controlo. Modelos matemáticos para as máquinas principais e máquinas de governo. Variáveis de estado. Implementação dos modelos matemáticos dos navios nos simuladores de manobra. Simulações dos círculos, espirais, ziguezagues: trajectórias e respostas temporais. Forças aerodinâmicas. Manobras sob acção do vento. Valores próprios e análise de estabilidade. Princípios e objectivos do controlo automático em malha fechada. Síntese do controlador automático com o método do posicionamento dos polos. Erros estáticos e controladores PID. Critérios das qualidades de manobra. Enfoques ao projecto dos meios de governo dum navio.

Metodologia de avaliação

Exame (70%) (Nota mínima: 10 valores) e Trabalho de Simulação (30%) (Nota mínima: 10 valores).

Bibliografia

Principal

Controllability

C. Crane, H. Eda and A. Landsburg

1989

V.3, Ed. E.V. Lewis, Jersey City, SNAME, pp. 191-365.


Manoeuvring Technical Manual

J. Brix (Ed.)

1993

Hamburg: Seehafen Verlag,.


Practical ship hydrodynamics

V. Bertram

2000

Butterworth Heinemann, Oxford,.


Basics of Ship Manoeuvrability

S. Sutulo

2011

Lecture Notes, IST.