Ver Post

Tomada de posição da área da Ciência e Engenharia Informática sobre a recente política de utilização do ORCID restrito ao SCOPUS para análise bibliométrica

19 Fevereiro 2014, 10:14 - Carlos António Roque Martinho

Exmo Sr. Presidente da Fundação para a Ciência e Tecnologia,

Professor Miguel Seabra,

Refere-se esta missiva à área de CEI, Ciência e Engenharia Informática (Computer Science and Engineering) e ao propósito da utilização do ORCID\SCOPUS, isto é, o ORCID restringido propositadamente ao SCOPUS, para efectuar métricas de publicações e impacto de investigadores.

Os signatários, que no seu todo representam a esmagadora maioria dos LAs, unidades, e departamentos académicos com interesses e massa crítica em CEI, vêm respeitosamente alertar para que tal prática viola uma série de preceitos indispensáveis a uma avaliação justa, tendo motivado a posição em anexo, a qual, sucintamente, aponta os seguintes problemas:

1.       Desvantagem competitiva inaceitável, pois o indexador SCOPUS sofre de dois problemas graves: causa um desvio negativo externo apreciável entre CEI e outras áreas, pois tem uma cobertura muito deficiente da área (ver textos de apoio nos vínculos da posição anexa); causa um desvio negativo interno apreciável entre diferentes sub-áreas de CEI, dada a cobertura muito instável da área, o que se pode revelar um problema ainda maior.

2.       Inadequação, em geral, da utilização de tais indicadores na avaliação de investigadores individuais ou grupos, se interpretada como um fim e não um meio de suporte à avaliação por pares, ou doutro modo for utilizada para eventuais triagens preliminares de unidades.

3.       Inadequação da publicação (já feita por duas vezes pela FCT) de estatísticas globais, não ponderadas, de publicações e citações (com erros consideráveis no caso de CEI), e inadmissibilidade de esses dados serem utilizados para comparação directa entre áreas, ou para tomada de decisões apriorísticas sobre políticas diferenciadas de afectação de recursos entre domínios ou áreas.

Compreende-se o desejo de utilização de métricas com garantias de qualidade de dados e acessíveis de modo normalizado e integrado, como é o caso do conceito ORCID. No entanto, a utilização do ORCID\SCOPUS, isto é, o ORCID restringido propositadamente ao SCOPUS, não será admissível pelas razões apontadas, devendo ser complementada por outras fontes e outros meios de avaliação.

No actual andamento do processo, e depois de contactos informais infrutíferos com a FCT, restou-nos produzir a posição anexa que será veiculada às direcções das instituições de acolhimento, e que pedimos a V.Exa a amabilidade de divulgar com brevidade a todos os membros dos painéis de avaliação de CEI. Esperamos que os comentários que frontal mas construtivamente tecemos lancem o alerta necessário e inspirem uma reflexão.

Sem mais de momento, apresentando os nossos melhores cumprimentos académicos, somos,

De V.Exa,

Atentamente,

Os signatários, por ordem alfabética de nomes,

Alípio Jorge  ( Professor Associado, Faculdade de Ciências,  Universidade do Porto) --  Coordenador do LIAAD, UI associada do INESC-TEC

António Porto  ( Professor Catedrático, Faculdade de Ciências, Universidade do Porto) --  Presidente do Departamento de Ciência de Computadores

António José Mendes ( Professor Associado, Faculdade de Ciências e Tecnologia,  Universidade de Coimbra) -- Director do Departamento de Engenharia Informática

Carlos Salema  ( Professor Catedrático, Instituto Superior Técnico,  Universidade de Lisboa) -- Presidente do Instituto de Telecomunicações

Eduardo Tovar  ( Professor Coordenador , ISEP, Instituto Politécnico do Porto) --  Director do CISTER, UI associada do INESC-TEC

Eugénio Oliveira  ( Professor Catedrático, Faculdade de Engenharia,  Universidade do Porto) --  Coordenador do LIACC

Fernando Augusto da Silva  ( Professor Catedrático, Faculdade de Ciências,  Universidade do Porto) --  Director do CRACS, UI associada do INESC-TEC

Fernando Boavida ( Professor Catedrático, Faculdade de Ciências e Tecnologia,  Universidade de Coimbra) --  Director do CISUC

João Álvaro Carvalho  ( Professor Catedrático, Escola de Engenharia,  Universidade do Minho) --  Diretor do Departamento de Sistemas de Informação

José Júlio Alferes  ( Professor Catedrático, Faculdade de Ciências e Tecnologia,  Universidade Nova de Lisboa) --  Director do CENTRIA

José Manuel  Tribolet  ( Professor Catedrático, Instituto Superior Técnico,  Universidade de Lisboa) --  Presidente do Departamento de Engenharia Informática

José Manuel Mendonça  ( Professor Catedrático, Faculdade de Engenharia,  Universidade do Porto) --  Presidente do INESC Porto e INESC-TEC

Luís Caires  ( Professor Catedrático, Faculdade de Ciências e Tecnologia,  Universidade Nova de Lisboa) --  Presidente do Departamento de Informática,  Director do CITI

Luís Correia  ( Professor Associado com Agregação, Faculdade de Ciências,  Universidade de Lisboa) --  Presidente do Departamento de Informática,  Director do LabMAG

Luis Rodrigues ( Professor Catedrático, Instituto Superior Técnico,  Universidade de Lisboa) --  Director do INESC-ID

Orlando Belo  ( Professor Associado com Agregação, Escola de Engenharia,  Universidade do Minho) --  Diretor do Departamento de Informática

Paulo Esteves Veríssimo  ( Professor Catedrático, Faculdade de Ciências,  Universidade de Lisboa) --  Director do LaSIGE

Raúl Moreira Vidal  ( Professor Associado, Faculdade de Engenharia,  Universidade do Porto) --  Diretor do Departamento de Engenharia Informática

Ricardo J. Machado ( Professor Associado com Agregação, Escola de Engenharia,  Universidade do Minho) --   Director do Centro de Investigação ALGORITMI

Rui Mendes de Oliveira  ( Professor Associado, Escola de Engenharia,  Universidade do Minho) --  Coordenador da UI HASLab, UI associada do INESC-TEC