Mobilidade

Contactos do coordenador


Coordenador de Mobilidade: Prof. António Menezes Leitão

O Horário de Atendimento aos alunos: Sexta-feiras, 9h30 - 10h30

Local: Secretaria do DEI, piso 1, do Pavilhão de Informática III

E-mail: antonio.menezes.leitao@tecnico.ulisboa.pt

Telefone: 218 419 409 ou 218 417 633

Candidaturas

Os alunos da LEIC e do MEIC que pretendam fazer mobilidade num determinado semestre/ano devem ler atentamente o regulamento dos programas de mobilidade do IST antes de submeter a sua candidatura on-line.

Os alunos devem estar atentos aos prazos de candidatura disponível aqui

Os alunos devem ter em conta que, no momento da candidatura, o sistema irá considerar os créditos realizados, bem como a média de curso obtida até esse momento. Assim, antes de iniciarem a candidatura os alunos deverão assegurar-se de que as notas das disciplinas realizadas já estão lançadas para que possam ser contabilizadas na candidatura.

Dicas úteis para alunos outgoing disponíveis aqui

Procedimentos/Preparação dos documentos para a universidade de acolhimento

Depois de divulgados os resultados oficiais devem os alunos proceder da seguinte forma:

1º Aguardar que sejam notificados, via e-mail, pelo NMCI. Nessa notificação é-vos dado/estabelecido um deadline para a entrega de todos os documentos junto do NMCI por forma a concluírem/encerrarem a vossa aceitação na universidade de acolhimento;

2º Dado que o Learning Agreement e o plano de estudos inicial a enviar ao NMCI tem de ter obrigatoriamente a aprovação e a assinatura do coordenador, os alunos deverão preencher este ficheiro (tendo em conta as notas apresentadas abaixo) e enviar por email a sua proposta ao coordenador para análise; 

3º Após receberem, por email, a concordância do coordenador relativamente ao Learning Agreement, os alunos devem reunir toda a documentação solicitada pelo NMCI, (em particular o Learning Agreement e o Plano de Estudos Inicial preenchido e assinado pelo aluno e entregar os documentos na secretaria do DEI para o coordenador de mobilidade validar e assinar;

Posteriormente, os processos dos alunos são remetidos pelo DEI ao NMCI para autenticação/confirmação dos serviços NMCI;

O que fazer após envio dos documentos ao NMCI

Os alunos deverão dirigir-se ao NMC e solicitar cópia (digitalização dos documentos) e devem submetê-los na plataforma da universidade de acolhimento;

Depois devem aguardar que a universidade de acolhimento confirme/valide a aceitação/candidatura ao programa de mobilidade.

Notas a ter em conta na elaboração da proposta a enviar ao coordenador

Obtenham informação sobre as possíveis disciplinas que pretendam fazer em mobilidade. Na maioria dos casos, essa informação existe on-line no site da universidade de destino.

Com base no currículo dessas disciplinas, identifiquem quais as disciplinas do IST a que pretendem receber equivalência. Tenham em consideração que terá de existir bastante afinidade entre as matérias.

Assegurem-se que estão a pedir equivalência a disciplinas no IST que perfazem 30 ECTS se a mobilidade for um semestre ou 60 ECTS se for por dois. Por vezes, isso implica que terão de fazer mais do que 30/60 ECTS na universidade de destino.

Tenham em conta que nem sempre é possível fazer uma correspondência directa entre uma disciplina em mobilidade e uma disciplina no IST. Nesse caso, tentem fazer correspondências em bloco, por exemplo:

 - duas disciplinas em mobilidade de 4 ECTS cada podem corresponder a uma do IST de 7.5 ECTS

 - uma disciplina em mobilidade de 15 ECTS pode corresponder a duas do IST com 7.5 ECTS cada

 - três disciplina em mobilidade de 5 ECTS cada podem corresponder a duas do IST com 7.5 ECTS cada

Em todos estes casos, deverá haver alguma afinidade e/ou continuidade entre as matérias lecionadas em cada bloco de disciplinas. 

As disciplinas de opção livre do IST poderão ser usadas como um "wildcard", i.e., dentro dos limites do bom senso, elas podem emparelhar com qualquer coisa.

As disciplinas de línguas e/ou de história do país de destino poderão dar equivalência a portfólio. No caso de a universidade de acolhimento avaliar estas disciplinas com aprovado/reprovado a nota correspondente para Portfólio será aproximada à média de curso do aluno.

Os alunos devem garantir, testando, que os links para as páginas das disciplinas que incluem no ficheiro Excel funcionam correctamente.

Situações que poderão ocorrer depois de chegar à universidade de acolhimento

Quando chegarem à universidade de destino, poderão descobrir que uma ou outra disciplina não irá funcionar, ou irá funcionar num semestre diferente, ou não será lecionada por falta de alunos, etc. Nesse caso, terão de alterar o vosso Learning Agreement e, para isso, deverão repetir o processo descrito acima. Enviem ao coordenador de mobilidade nova folha de Excel contendo o conjunto completo de equivalências e não só as alterações pretendidas.

Desistências ou prolongamentos do período de mobilidade terão sempre de ser comunicadas ao coordenador.

Recomenda-se que os alunos sigam estes passos rigorosamente para evitar atrasos nos prazos a cumprir e complicações que possam surgir.

O que fazer após o regresso de mobilidade

Os alunos deverão entregar na secretaria do DEI o transcript original das uc`s realizadas em Mobilidade e preencher  e assinar o Plano de Equivalências Final 

Após análise ao Plano de Equivalências Final do aluno e recolha da assinatura do coordenador, os serviços do DEI remetem o processo ao NMCI para homologação do Conselho Cientifico do IST. Deste modo, o aluno deve aguardar até que sejam lançadas as equivalências no seu currículo.