Dissertação

{en_GB=Enablers and Inhibitors of Academic Entrepreneurship} {} EVALUATED

{pt=O empreendedorismo universitário é visto como um mecanismo vital de crescimento económico e como principal fonte de inovação. Este tipo de empreendedorismo tem sido alvo de estudos com vista a determinar os fatores ao nível das condições nacionais e regionais, ao nível das universidades e ao nível das características dos indivíduos que influenciam a atividade empreendedora da população académica. Estes estudos, nas últimas três décadas, serviram de guia a um esforço global por parte de governos e universidades, contribuindo para uma evolução significativa nas infraestruturas de suporte existentes no ecossistema empreendedor, por forma a aumentar as taxas de empreendedorismo universitário. No entanto, apesar de todos estes esforços, dados recentes mostram que algumas universidades ainda têm bastantes dificuldades em gerar startups, tornando necessário identificar os problemas que ainda persistem. Esta investigação procura seguir o trabalho da literatura tendo o objetivo de identificar os fatores de suporte e as barreiras ao empreendedorismo universitário existentes atualmente, decorrentes da evolução do ecossistema empreendedor e da mudança no paradigma das universidades. Desta forma, foi conduzido um estudo Delphi com especialistas em empreendedorismo, bem como um questionário a mais de 200 estudantes de ensino superior em Portugal, complementado com mais 100 entrevistas com o intuito de identificar as barreiras ao empreendedorismo universitário que ainda persistem, bem como os fatores de suporte já existentes. Por fim realizou-se a triangulação dos resultados das diferentes fontes de dados, tendo sido possível identificar 18 fatores de suporte e 19 barreiras ao empreendedorismo universitário que estão presentes na sociedade atual., en=Academic entrepreneurship is seen as a vital mechanism of economic growth and as a major source of innovation. This kind of entrepreneurship has been a subject of several studies trying to determine the factors at government level, at national and regional ecosystems, at universities and related with the individuals’ characteristics that play a role in the entrepreneurial activity of the academic population. These studies served, in the last three decades, as guidelines to a global effort of policymakers and universities to increase universities entrepreneurial rates. However, despite all the efforts and changes in the entrepreneurial ecosystems, recent data shows that some universities still have difficulties in generating startups, making urgent to identify the problems that still persist. This research seeks to follow the literature work until now, with the major goal of identifying the support factors and the barriers to academic entrepreneurship that exist in present-day societies, resulting from the evolution of the entrepreneurial ecosystems, and changes in universities paradigm, with a special focus on studying the entrepreneurial activity of university students. Therefore, we conducted a Delphi study together with entrepreneurship specialists, as well as a questionnaire to more than 200 higher education students, complemented with more than 100 interviews. The data from the three different research methods was triangulated and, among other relevant findings, we manage to identify and evaluate 18 enablers and 19 inhibitors to academic entrepreneurship, that are present in the current entrepreneurial ecosystems.}
{pt=Empreendedorismo Universitário, Inovação, Universidade Empreendedora, Ecossistema Empreendedor, Delphi, en=Academic Entrepreneurship, Innovation, Entrepreneurial University, Entrepreneurial Ecosystem, Delphi}

Novembro 7, 2017, 18:0

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

ORIENTADOR

Miguel Leitão Bignolas Mira da Silva

Departamento de Engenharia Informática (DEI)

Professor Associado

ORIENTADOR

Carlos Manuel Martins Mendes

Departamento de Engenharia Informática (DEI)

Prof Auxiliar Convidado