Dissertação

{en_GB=Workflow Engine for Earth Observation Services} {} EVALUATED

{pt=Nos últimos anos, sensores instalados em satélites têm contribuído com enormes quantidades de informação sobre o Planeta Terra. Esta é transformada por cientistas através de ferramentas especializadas, para monitorizar o estado da Terra e prever eventos futuros. Este processo pode requerer mais que uma transformação e gastar grandes quantidades de recursos (CPU e rede). Dados estes requisitos, com os avanços da internet e o aumento da partilha de recursos, os web services tornaram-se numa solução bastante atrativa para os combater. Assim, estas ferramentas que correm localmente, começaram a ser abstraídas como WPSs – um standard especializado desenvolvido pelo OGC. Por isso, queremos ser capazes de encadear WPSs, isto é, criar um workflow. Portanto, surgem três questões fundamentais: como encadear, validar e instanciar workflows de WPSs. Genericamente falando, a solução para todos estes problemas pode ser encontrada num WMS. Atualmente, WMSs de outras áreas estão a ser usados para combater as necessidades da Observação Terrestre. Porém, com estes perde-se alguma da expressividade associada ao standard do WPS, uma peça fundamental para o processo de validação, bem como para a interoperabilidade entre outros OWS. Assim sendo, propõe-se uma solução orientada à comunidade, por forma a assegurar a interoperação entre os serviços de WPS, através da utilização de JSON para a validação sintática dos inputs e outputs aquando as fases de modelação e execução do workflow, de um modelador para compor e automatizar a sua criação e da possibilidade de tradução da representação interna do workflow para a linguagem específica de um WMS., en=Nowadays, satellites are gathering massive amounts of remote sensing data from planet Earth. Scientists transform this data through specialized tools to forecast future events and monitor Earth’s current health. As a matter of fact, more than one transformation might be required, and it may need a significant amount of resources, such as CPU and bandwidth. Given these requirements, the advances of the Internet, and the increase in the sharing of resources, web services became an attractive solution to tackle them. So, these tools started to be exposed as WPSs - a specialized standard created by the OGC. Therefore, we want to be able to chain WPSs, i.e., create a workflow. Hence, three fundamental problems emerged: how to chain, validate and deploy workflows of WPSs. Generally speaking, the solution to all these problems can be found in a WMS. At the moment, WMSs from other fields are being used to fulfill the EO needs. Nonetheless, this comes at the expense of losing the expressiveness of the WPS standard, key to the validation process, and the interoperability between the other OWS. Given these points, we propose in this work a community-driven solution to assure interoperation between WPS services, through syntactic validation of inputs and outputs during the workflow modelling and runtime phases. Along with, the adoption of JSON as the validation and workflow representation language; a modeler to compose and automate the creation of workflows; the possibility to translate the internal workflow representation to any target WMS language.}
{pt=Observação da Terra, WPS, Workflow, Composição, Validação, Tradução, en=Earth Observation, WPS, Workflow, Composition, Validation, Translation}

Outubro 29, 2018, 10:30

Orientação

ORIENTADOR

António Manuel Ferreira Rito da Silva

Departamento de Engenharia Informática (DEI)

Professor Associado

ORIENTADOR

Nuno Almeida

DEIMOS Engenharia

Project Manager