Dissertação

{en_GB=An Interactive Tangram Game For Autistic Children} {} EVALUATED

{pt=Este trabalho explora a utilização de um robô social como uma ferramenta em sessões de terapia, para auxiliar crianças com Perturbações do Espectro do Autismo (PEAs) durante o jogo Tangram. O nosso objectivo era transformar o Tangram original num estimulante jogo de tablet no mesmo ambiente. Para conseguir isso, incluímos um robô humanóide - NAO. O jogo tem duas condições: o Modo Tutor e o Modo Colega. Na primeira condição, o robô fornece pistas acerca do jogo quando a criança experiencia dificuldades. Este modo é direccionado para crianças que têm dificuldade a jogar este tipo de jogos. Na segunda condição, o robô joga com a criança em modo de troca de turnos. Este modo proporciona o estudo da capacidade da criança a respeitar a troca de turnos e a eficiência do robô a estabelecê-los. Oito crianças com PEAs participaram neste estudo, com o objectivo de analisar a evolução das suas capacidades de troca de turno, a sua performance e atenção no jogo, e ainda os efeitos do robô durante a terapia. Cada participante foi analisado como um só. Os resultados indicam que no Modo Tutor o robô foi capaz de manter a atenção da criança no jogo e de ajudar na maior parte das vezes que foi necessário. No Modo Colega o robô também conseguiu manter o foco da criança no jogo e foi capaz de estabelecer turnos para a maior parte dos participantes. Este estudo mostra que as crianças alvo podem beneficiar do uso de robôs para fins terapêuticos. , en=This work explores the usage of a social robot as an assistive agent during therapy sessions, in order to assist children with Autism Spectrum Disorder (ASD) through a Tangram puzzle game. Our aim was to transform the original Tangram into an engaging tablet game in the same environment. To achieve this, we included a humanoid robot - NAO. The game has two conditions: the Tutor Mode and the Peer Mode. In the first condition, the robot gives graded cueing feedback whenever the child experiences difficulties during the game. It is directed for children who have difficulty playing this type of games. In the second condition, the robot plays with the child in turn-taking. This condition enables the study of the child’s capacity for taking turns and robot’s efficiency to establish turns. Eight children with ASD participated in this study, in order to allow the analysis of the evolution of their turn-taking skills, performance, and attention on the game, and also the effects of the robot during therapy sessions. Each participant was studied as a single. The results indicated that in the Tutor Mode the robot was capable of maintaining child’s attention on the game and to help most of the times it was necessary. In the Peer Mode, the robot also stimulated child’s concentration on the game and was able to establish turns for the majority of the participants. This study shows that the targeted children can benefit from robot based therapies. }
{pt=Robô Social, Perturbações do Espectro do Autismo, Crianças, Intervenção Terapêutica, Interacção Robô-Humano, en=Social Robot, Autism Spectrum Disorder, Children, Therapeutic Intervention, Human-Robot Interaction}

Junho 6, 2016, 11:0

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

ORIENTADOR

Ana Maria Severino de Almeida e Paiva

Departamento de Engenharia Informática (DEI)

Professor Catedrático

ORIENTADOR

Francisco António Chaves Saraiva de Melo

Departamento de Engenharia Informática (DEI)

Professor Auxiliar