Dissertação

{en_GB=Auditory Collaborative Surfaces} {} EVALUATED

{pt=Ecrãs táteis de grandes dimensões são inerentemente utilizados para colaborar, no entanto não são acessíveis para todos os utilizadores. Pessoas cegas são excluídas do uso destes, sem interferência de um normovisual para ajudá-las. Esses ecrãs, denominados de tabletops, são propícios para colaboração devido ao seu tamanho, geometria, orientação e à capacidade de suportar a interação de vários utilizadores em simultâneo. Já houve esforços para tornar os tabletops acessíveis a pessoas cegas, mas o potencial de usá-las em atividades colaborativas permanece inexplorado. Para esse efeito, é necessário um leitor de ecrã multiutilizador com retorno apropriado para permitir que dois utilizadores cegos entendam o espaço de trabalho numa superfície com grande área para toques. Nesta dissertação, apresentamos o design e a implementação de um leitor de ecrã multiutilizador para tabletops, que suporta três modos diferentes para devolver feedback, variando na quantidade de informação transmitida sobre as ações realizadas de cada utilizador. Realizámos um estudo com 10 pessoas cegas para avaliar o efeito dos modos de feedback na percepção do espaço de trabalho e desempenho. Também analisámos o tipo de informação trocada durante as mesmas e registámos as estratégias de colaboração emergentes. Por fim, fornecemos implicações para o desenho de futuras ferramentas colaborativas orientadas a tabletops, para usuários cegos. Os nossos resultados mostram que a quantidade de feedback áudio fornecida não teve um efeito significante no desempenho. Gestos deíticos desempenharam um papel simbólico na colaboração com várias estratégias de entreajuda física, como deixar o dedo como referência e procurar pela mão do parceiro., en=Large touchscreens are inherently used to collaborate. Nevertheless, they are not accessible to all users. Visually impaired people are deprived of using these large-scale screens without a sighted user to assist them. Interactive tabletops offer unique collaborative features, particularly their size, geometry, orientation and, more importantly, the ability to support multi-user interaction. Although previous efforts have been made to make interactive tabletops accessible to blind people, the potential to use them in collaborative activities remains unexplored. A multi-user screen reader with appropriate feedback is the key to allow two blind users to understand the workspace on such a large touchscreen surface. In this dissertation, we present the design and implementation of a multi-user screen reader for interactive tabletops, supporting three feedback modes that vary on the conveyed information about the users' actions. We conducted a user study with ten blind people to assess the effect of feedback modes on workspace awareness and task performance. Furthermore, we analyze the type of workspace awareness information exchanged and emergent collaboration strategies. Finally, we provide implications for the design of future tabletop collaborative tools for blind users. Our results show that the amount of auditory feedback provided did not have significant effects on task performance. Also, deictic gestures play a symbolic role in non-visual co-located collaboration along with several physical coping strategies, such as tapping on the tabletop, leaving the Finger as a reference point and retrieving the partner's hand.}
{pt=Mesa interativa, Leitor de Ecrã, Colaboração, Utilizadores Cegos, Feedback Áudio, Awareness, en=Tabletop, Screen Reader, Collaboration, Visually Impaired, Auditory feedback, Awareness}

Dezembro 26, 2019, 10:30

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

ORIENTADOR

Hugo Miguel Aleixo Albuquerque Nicolau

Departamento de Engenharia Informática (DEI)

Professor Auxiliar

ORIENTADOR

Daniel Filipe Martins Tavares Mendes

INESC-ID

Investigador