Dissertação

{en_GB=Value co-creation and innovation: the case of Portuguese firms} {} EVALUATED

{pt=O objetivo desta investigação é estudar a cocriação de valor como um determinante para a inovação, no desenvolvimento e introdução de produtos/serviços inovadores no mercado, aplicado nas empresas portuguesas. Pretende-se também perceber quais os procedimentos de cocriação mais significantes, bem como a propensão das empresas em obter vantagem competitiva, ao adotarem procedimentos de cocriação dentro do seu processo de inovação. As empresas evoluíram para modelos não lineares de inovação, contudo a gestão de informação continuou centrada na empresa, incapacitando a recolha adequada das necessidades dos clientes. A cocriação soluciona tal problema ao ter uma gestão da informação centrada no cliente. Sendo descendente da inovação aberta, tem uma estratégia orientada pela empresa. Além disso, a cocriação inclui a inovação pelo utilizador como um dos seus procedimentos para cocriar, sendo assim a perspetiva mais holística em termos de criação de valor com o cliente, abrangendo todos os tipos de utilizadores. A investigação empírica foi conduzida com dados secundários do Community Innovation Survey (CIS), edição portuguesa de 2016. O CIS é realizado a cada dois anos desde 1992, maioritariamente em países da União Europeia, providenciando informações sobre tópicos de inovação por tipo de setor, através da recolha de respostas das empresas. Para testar os dados, de acordo com as hipóteses de investigação, foram criados cinco modelos logit. Entre resultados esperados e inesperados relativamente à revisão da literatura, a cocriação revela-se como um determinante para a inovação que, consequentemente, abre caminhos para alavancar vantagens competitivas, pela sua aplicação no processo de inovação das empresas., en=The central objective of this research is to study value co-creation as a key driver for innovation in the development and introduction of innovative products/services in the market, applied in Portuguese firms. It is also intended to perceive which of the co-creation procedures are more significant, as well as the propensity of the firms to obtain competitive advantage, once they adopt co-creation procedures within their innovation process. Companies evolved into non-linear models of innovation; however, information management remained producer-centered, lacking the ability to carry out an adequate collection of the specific needs of users. Co-creation addresses the previous by having a customer-centered information management. Being a descendant of open innovation, it has a firm driven strategy. Also, co-creation includes user innovation within its procedures to co-create, being the most holistic perspective in terms of value creation with customer, as its procedures encompass all type of users. To feed the empirical research, it was used secondary data from Community Innovation Survey (CIS), particularly from 2016 Portuguese edition. CIS is conducted periodically every two years since 1992, mostly in European Union countries, to provide information on innovation topics per type of sector, by collecting firms’ responses. To test the data, in accordance with the research hypotheses formulated, it were created five logit models. Between expected and unexpected results according to the literature review, ultimately, co-creation reveals itself as a stimulant key driver for innovation, which consequently unlocks paths to leverage competitive advantages, by its application within the companies’ innovation process.}
{pt=Inovação, Inovação aberta, Cocriação, CIS, en=Innovation, Open Innovation, Co-Creation, CIS}

Janeiro 28, 2021, 15:0

Orientação

ORIENTADOR

Miguel Simões Torres Preto

Departamento de Engenharia e Gestão (DEG)

Professor Associado