Dissertação

{en_GB=Shared decision-making in the context of evidence-based medicine: an approach to reproductive reparative medicine} {} CONFIRMED

{pt=A prestação de cuidados de saúde precisa de se reinventar, quando o presente desafio é obter maior envolvimento dos pacientes. A vasta informação disponível, conselhos dos profissionais de saúde, os media, e opinião de conhecidos torna a tomada de decisão difícil. Novos conceitos como a Medicina baseada na evidência, ou a Decisão clínica partilhada, definem novas abordagens e modelos para práticas clínicas. Nas últimas décadas, contraceção, aborto, esterilização e reprodução medicamente assistida são as principais áreas de investigação e as mais presentes na literatura no que toca à medicina reparativa e reprodutiva. Portanto, há negligência na investigação em torno das causas de doenças ginecológicas e infertilidade. Esta dissertação procura avaliar o processo de decisão clínica partilhada no contexto de medicina baseada na evidência na área da medicina reparativa e reprodutiva. O projeto FertilityCare é comparado com o conceito de medicina baseada na evidência. De seguida o 9-item shared decision making questionnaire vai ser feito às mulheres e casais que participaram no projeto, para avaliar a perceção de decisão partilhada. A média geral da pontuação do SDM-Q-9 foi de 83,3. Os resultados foram depois analisados segundo o propósito da consulta. Consulta de seguimento, consulta de planeamento familiar, consulta de seguimento pós-parto, consulta de infertilidade e acompanhamento de gravidez foram os cinco grupos analisados. Baseado no contexto da consulta, diferentes perceções de DCP justificam diferentes pontuações no SDM-Q-9. O SDM-Q-9 é subjetivo e apresenta limitações. Não consegue efetivamente capturar o nível de DCP mas indica que o FertilityCare é percecionado como tal. , en=The healthcare industry is trying to reinvent itself in a time where patient engagement is the challenge. Enormous amounts of information available, and conflicting advice from clinicians, media sources, acquaintances may arise, making the decision-making process difficult. Concepts like Evidence-based medicine, or Shared decision making, define approaches and frameworks on how to exercise health care. In the past few decades, contraception, abortion, sterilization and artificial reproductive technologies are the primary fields of research and in the literature of reparative and reproductive medicine. Therefore, research towards classifying the underlying causes of gynaecological conditions and infertility has been neglected. This dissertation will assess Shared decision-making in the context of Evidence-based medicine in reparative reproductive medicine. FertilityCare will be compared to the concept of Evidence-based medicine. Following that, the 9-item shared decision-making questionnaire will be administrated to all women and couples enrolled in the project. This will be performed to appraise the Participants perception of SDM. The average SDM-Q-9 transformed score was of 83,3. Results were then analysed considering the consultation purpose. General follow-up to revise the charting method, Family planning consultation either to avoid or achieve a pregnancy, appointments to assess the couples' Infertility, Post-partum follow-up, and pregnancy were the five groups considered. Based on the consultation purpose of the participants, different perceptions regarding SDM lead to different overall scores on the SDM-Q-9 survey. SDM-Q-9 is subjective and presents several limitations. It cannot truly capture the absolute level of SDM, but it indicates that FertilityCare is perceived as such by its participants. }
{pt=medicina baseada na evidência, decisão clínica partilhada, envolvimento do paciente, métodos de controlo de fertilidade, en=evidence-based medicine, shared decision-making, patient engagement, fertility awareness-based method}

Novembro 27, 2019, 10:0

Orientação

ORIENTADOR

Mónica Duarte Correia de Oliveira

Departamento de Engenharia e Gestão (DEG)

Professor Associado