Dissertação

{en_GB=CAVE COLON – Cave-like Virtual Reality Environments for CT Colonography} {} EVALUATED

{pt=O cancro colorretal é o segundo cancro mais mortal no mundo ocidental, apesar de, caso detetado relativamente cedo, ter uma alta chance de cura. Os exames de despiste são, então, uma das mais importantes formas de prevenir este tipo de cancro ou de possibilitar a sua deteção numa fase inicial. Há décadas que a colonoscopia é o mais utilizado exame de rastreio para o cancro colorretal, mas, recentemente, a colonografia por TAC foi designada como a técnica imagiológica mais apropriada para fazer este rastreio. Ainda assim, tem algumas limitações devido ao facto de se utilizar uma interface 2D para interagir com um volume 3D. Para superar as limitações inerentes às interfaces 2D convencionais, a sensação de imersão visual proposta pela tecnologia de realidade virtual promete uma melhoria na leitura da imagem e perceção 3D. O objetivo desta tese é avaliar se a realidade virtual é um meio adequado para a colonografia por TAC, ou seja, se ajuda na perceção 3D e se promove uma interpretação mais efetiva da anatomia específica do paciente. Para validar a viabilidade e usabilidade do protótipo, dois diferentes estudos, um com profissionais e outro com leigos, foram efetuados. Os resultados de ambos os testes foram bastante positivos. O teste dos leigos ajudou-nos a entender melhor a navegação em espaços confinados virtuais e o feedback do teste com profissionais mostrou-nos que este protótipo é uma contribuição viável para o campo do diagnóstico por imagem. , en=Colorectal cancer is the second most deadly cancer in the western world, even though it has a high rate of cure, if detected early. Screening procedures are one of the most important ways of preventing this type of cancer, especially for detection at an early stage. Colonoscopy has been the golden standard for screening colorectal cancer for decades, but, recently, CT Colonography has been classified as the leading imaging technique for CRC screening by the American Cancer Society (ACS). Still, it has some limitations that arise from the fact that it is uses a 2D interface to interact with a 3D volume. The colon is an organ difficult to navigate, and if done in the previously mentioned setup, its difficulty is even more exacerbated. To surpass the limitation of conventional 2D interfaces, the sense of visual immersion offered by VR technology carries the promise to improve image reading and 3D perception. The goal of this thesis is to verify if VR is a suitable medium for CT Colonography, namely whether eases 3D perception and promotes a more effective interpretation of patient-specific anatomy. To validate the viability and usability of the application, two different studies, one with professionals and the other with laypeople, were carried out. The results from both tests were very positive in their own way. The feedback from the medical professionals showed it to be a viable contribution to the diagnostic imaging field, while the other test helped us to better understand VR navigation, especially, in space-confined environments. }
{pt=Colonografia por TAC, Realidade virtual, HTC Vive, Navegação em espaços confinados, Cancro colorretal, Interface multiescala, en=CT Colonography, Virtual reality, HTC Vive, Confined-space navigation, Colorectal cancer, Multiscale interface}

Novembro 22, 2017, 10:30

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

ORIENTADOR

Daniel Simões Lopes

INESC-ID

Doutor

ORIENTADOR

Joaquim Armando Pires Jorge

Departamento de Engenharia Informática (DEI)

Professor Catedrático