Dissertação

{pt_PT=Supply Chain Resilience Metrics for Complex-Chains} {} EVALUATED

{pt=A resiliência constitui-se como uma preocupação atual e crescente na cadeia de abastecimento, gerada pela globalização da operação, estando sujeita a diversos tipos de distúrbios que necessitam de ser tratados de forma correta. Com o intuito de melhor compreender como a comunidade académica se tem debruçado sobre tal preocupação é realizada uma revisão sistemática da literatura sobre resiliência da cadeia de abastecimento, com foco no uso de métodos quantitativos para apoiar a decisão. É desenvolvida cuidadosamente uma análise de conteúdo, garantindo a validade dos resultados e conclusões, tendo por base a criação de uma metodologia sólida de preparação, recolha e análise de dados. Como aspectos centrais, procede-se a uma discussão clarificadora sobre os principais conceitos e definições de Resiliência das Cadeia de Abastecimento e apresenta-se uma proposta de definição genérica, caracterizando os seus principais componentes. Pode-se afirmar que a Resiliência da Cadeia de Abastecimento constitui-se como um foco de atenção crescente entre académicos e profissionais, baseando-se a maioria do trabalho publicado na formulação de conceitos de certos elementos, carecendo de uma abordagem holística e integrada. A fim de orientar o trabalho futuro sobre a temática são propostas orientações para a comunidade académica. Por conseguinte, recorreu-se à utilização do Modelo MILP, com vista a analisar a relação positiva entre Complexidade e Resiliência e foi elaborada uma nova função objetivo que contempla, simultaneamente, um fator económico e com um fator de nível de serviço., en=Resilience is currently an increasing concern in supply chain caused by their globalization, which is subject to diverse types of disturbances. These disruptions need to be handled in the right way, compelling the usage of tools that can support resilient SC decisions. To comprehend how the academic community has been treating such concern we developed a systematic literature review on SCR with the focus of analysing the development of quantitative methods to support such decisions. Additionally, SCR published definitions were analysed, where it was found that there is no consensus in the literature. A sound definition is then proposed, which is supported by a comprehensive framework that includes the four main identified SCR elements: focus event; adaptive framing or adaptive response; speed; performance level. Moreover, it is concluded that the usage of quantitative models, although recognised with a high relevance in SCR, still needs further research as most of the published work is on the conceptualization of only certain resilience elements, missing an integrated holistic approach. This should reflect simultaneously the main SC characteristics and SCR elements. Future directions for the academic community are presented, aiming to guide the future work in the area. Additionally, using a MILP model the positive influence of SC flow complexity on SCR is analysed, and is proposed a new objective function that considers simultaneously the economic return and customer service level pursuing SC resilience while guaranteeing profit and SC responsiveness.}
{pt=Resiliência das Cadeias de Abastecimento, Modelos Quantitativos, Risco, Revisão da Literatura, Investigação Operacional, Métricas, en=Supply Chain Resilience, Quantitative models, Risk, Literature review, Operations Research, Metrics}

Novembro 20, 2017, 10:30

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

ORIENTADOR

Ana Paula Ferreira Dias Barbosa Póvoa

Departamento de Engenharia e Gestão (DEG)

Professor Catedrático