Dissertação

{en_GB=Effects of sterilization on drug loaded ophthalmic lenses materials} {} EVALUATED

{pt=A utilização de lentes oftálmicas como transportadoras de fármaco, parece ser uma opção promissora para a libertação controlada de fármacos a nível ocular. Porém, resolver o problema de incorporar quantidades suficientes de fármaco, alcançar uma libertação sustentada e simultaneamente garantir a esterilidade ainda constitui um desafio. A esterilização é obrigatória para reduzir o risco de infeção, mas é impreterível preservar as propriedades dos fármacos e dos materiais. Este trabalho apresenta uma investigação sobre efeito de dois métodos de esterilização, autoclave (AUT) e radiação gama, sobre vários fármacos oftálmicos (diclofenaco, cetorolaco, moxifloxacina e uma combinação dos últimos dois), sobre dois materiais poliméricos usados na produção de lentes oftálmicas (um material de lentes de contacto e outro de lentes intraoculares) e sobre os materiais carregados com fármaco. O papel das diferentes condições de esterilização por AUT, carregamento (em particular, a temperatura de carregamento), libertação e armazenamento, foi avaliado usando o material de lentes intraoculares carregado com moxifloxacina. O impacto dos procedimentos de esterilização, das condições de carregamento, libertação e armazenamento na estabilidade e atividade antimicrobiana dos fármacos, bem como nas propriedades dos materiais (antes e após o carregamento com fármaco) foi investigado. Para todas os sistemas estudados a esterilização por AUT destacou-se como um excelente método: não afetou os fármacos/materiais e melhorou os perfis de libertação das lentes intraoculares, carregadas com todos os fármacos estudados. Para o material de lentes intraoculares carregado com moxifloxacina, as temperaturas elevadas no carregamento e os longos períodos de armazenamento também melhoraram significativamente os perfis de libertação., en=The use of ophthalmic lenses as drug carriers seems a promising option for the sustained ocular drug delivery. However, to solve the problem of incorporating sufficient amounts of drug and achieving a sustained release while ensuring sterility is still a challenge. Sterilization is mandatory to reduce the risk of infection but it is imperative to preserve the drugs and materials properties. This work presents an investigation of the effects of two methods of sterilization, steam heat (SH) and gamma radiation, on several ophthalmic drugs (diclofenac, ketorolac, moxifloxacin and a combination of the last two), on two polymeric materials used for the production of ophthalmic lenses (a contact lens and an intraocular lens material), and on the drug loaded materials. The role of different conditions of SH sterilization, loading (in particular, the loading temperature), release and storage, was evaluated using the intraocular lens material loaded with moxifloxacin. The impact of the sterilization procedures and of the loading, release and storage conditions on the stability and antimicrobial activity of the drugs as well as on the properties of lenses materials (before and after drug-loading) was assessed. For all studied systems, SH sterilization stood out as an excellent method: it did not affect the drugs/materials and even improved the release profiles of the intraocular lens material loaded with all the studied drugs. For the intraocular lens material loaded with moxifloxacin, higher loading temperatures and longer storage times also significantly improved the release profiles.}
{pt=entrega ocular de fármacos, fármacos oftálmicos, materiais de lentes oftálmicas, esterilização por radiação gama, esterilização por autoclave, condições de carregamento, en=ocular drug delivery, ophthalmic drugs, ophthalmic lenses materials, gamma radiation sterilization, steam heat sterilization, loading conditions}

Setembro 21, 2016, 15:30

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

ORIENTADOR

Benilde de Jesus Vieira Saramago

Departamento de Engenharia Química (DEQ)

Professor Associado

ORIENTADOR

Ana Paula Valagão Amadeu do Serro

Departamento de Engenharia Química (DEQ)

Prof Auxiliar Convidado