Dissertação

{en_GB=Firm Dynamics in the Knowledge-Intensive Services Industry} {} EVALUATED

{pt=O setor de serviços tornou-se o principal contribuinte para o crescimento económico e empregabilidade em Portugal e no mundo. Como estamos a caminhar cada vez mais para uma economia baseada no conhecimento, é de extrema importância investigar como é que a intensidade de conhecimento influencia entradas e saídas de empresas no mercado de serviços. Analisamos a dinâmica empresarial no setor de serviços, com foco nos determinantes de sobrevivência, comparando serviços intensivos em conhecimento (KIS) com serviços menos intensivos em conhecimento (LKIS) e usando como fonte de informação o Sistema de Contas Integradas das Empresas (SCIE) no período de 2007 a 2015. Aplicamos um modelo de duração semi-paramétrico (piecewise-constant exponential model) e constatamos que: idade, dimensão e dimensão inicial têm um efeito negativo na hazard (risco) de saída; empresas inovadoras têm menor hazard de saída do que empresas não-inovadoras; empresas exportadoras têm menor hazard de saída do que empresas não-exportadoras; empresas com taxas de crescimento positivas, em termos de vendas por trabalhador, têm menor hazard de saída do que empresas com taxas de crescimento negativas; e empresas KIS têm menor hazard de saída do que empresas LKIS. Também caracterizamos o impacto destes fatores em empresas KIS e empresas LKIS e constatamos que o seu efeito é mais intenso na hazard de saída de empresas LKIS do que na hazard de saída de empresas KIS., en=The service industry has become the main contributor for economic growth and employment in Portugal and worldwide. Since we are moving towards a knowledge-based economy, it is of the utmost importance to research how knowledge-intensity has an influence on the dynamic of entries and closures in the service market. We analyse firm dynamics in the service industry, focusing on the determinants of firm survival, while comparing knowledge-intensive services (KIS) and less knowledge-intensive services (LKIS) and using the Integrated Business Account System (SCIE) data-set from 2007 to 2015. We apply a semi-parametric duration model (piecewise-constant exponential model), and find that: age, size and start-up size have a negative effect in hazard of exit; innovators have lower hazard of exit than non-innovators; exporters have lower hazard of exit than non-exporters; firms with positive growth rate, in terms of sales per employee, have lower hazard of exit than firms with negative growth rate; and KIS firms have lower hazard of exit than LKIS firms. We also characterise the different impact of these factors between KIS firms and LKIS firms, where we find that their effect is more intense in LKIS firms hazard of exit than KIS firms hazard of exit.}
{pt=Firm dynamics, Firm survival, Service industry, Knowledge-intensive services, Innovation., en=Dinâmica de empresas, Sobrevivência de empresas, Indústria de serviços, Serviços intensivos em conhecimento, Inovação.}

Novembro 29, 2019, 11:0

Orientação

ORIENTADOR

Hugo Miguel Fragoso de Castro Silva

Departamento de Engenharia e Gestão (DEG)

Professor Auxiliar Convidado