Disciplina

Área

Área Científica de Engenharia e Gestão de Organizações > Economia e Finanças

Activa nos planos curriculares

MEGE > MEGE > 2º Ciclo > Formação em Energias Renováveis > Formação Complementar a Energias Renováveis > Opção > Avaliação de Projectos

LEGI 2006 > LEGI 2006 > 1º Ciclo > Disciplinas de Especialidade > Avaliação de Projectos

Nível

Nota final = 30% x teste individual (realizado em 2 épocas nas datas de exame com nota mínima = 8,00 valores) + 70% x trabalho de grupo (envolve os relatórios escritos, apresentação e discussões).

Tipo

Não Estruturante

Regime

Semestral

Carga Horária

1º Semestre

3.0 h/semana

1.5 h/semana

105.0 h/semestre

Objectivos

Esta disciplina visa familiarizar os alunos com as técnicas de análise financeira utilizadas na avaliação de projectos de investimento, e em particular de projectos de engenharia. Complementarmente, são introduzidas matérias de análise estratégica, de mercado e de risco consideradas relevantes para aquela avaliação. No final do semestre os alunos deverão dominar as técnicas e metodologias inerentes à avaliação económico-financeira de projectos de investimento, sendo capazes de elaborar o dossier de estudo de um projecto de investimento.

Programa

Parte 1 ? Fundamentos da Análise de Investimentos 1. Âmbito da Análise de Projetos de Investimento: avaliação económico-social versus avaliação financeira 1.1 Definição e tipologia dos Investimentos 1.2 Objectivo da Avaliação de Projetos: Avaliação Económico-Social e Financeira. Análise Custo-Benefício e Multicritério. 2. Critérios de Análise da Rendibilidade 2.1 O Valor Atual Líquido 2.2 A Taxa Interna de Rendibilidade 2.3 Outros critérios de rendibilidade: taxa interna de rendibilidade modificada; índice de rendibilidade; período de recuperação do capital; rendibilidade média do investimento em valor contabilístico 3. Seleção de Investimentos: Comparação Entre Alternativas de Investimento Sob Circunstâncias Específicas 3.1 Cash Flows Diferenciais e Análise de Investimentos de Substituição 3.2 Análise de Investimentos de Diferente Duração e Ciclo de Vida 3.3 O Timing Óptimo do Investimento e o Diferimento da Decisão de Investir 3.4 Restrições Orçamentais 4. Cálculo dos Cash Flows e da Taxa de Atualização 4.1 Cash Flows de um Projeto de Investimento 4.2 Escolha da Taxa de Atualização. Análise a Preços Constantes e Correntes 5. Interação entre as Decisões de Investimento e Financiamento: Análise de Rendibilidade Pós-Decisão de Financiamento, na óptica do capital próprio 5.1 Valor Atual Líquido Ajustado 5.2 Custo Médio Ponderado do Capital 5.3 Método dos capitais próprios (Flow-to Equity) Parte 2 ? Elaboração de um Estudo de Investimento 6. Plano Geral de um Estudo de Investimento 6.1 Esquema Geral de um Estudo de Investimento 6.2 Estruturação do Dossier do Projeto 6.3 Mapas Constitutivos do Dossier de um Projeto de Investimento. A análise contabilística e financeira histórica e a elaboração numa folha de cálculo dos mapas previsionais de investimento, exploração, tesouraria, financiamento e patrimoniais. 7. Análise Estratégica e de Mercado 7.1 Decisão de Investimento e Diagnóstico Estratégico 7.2 Estudo de Mercado: métodos de estimação da procura 8. Análise do Risco e da Incerteza 8.1 Noções de Incerteza e Risco 8.2 Técnicas e Indicadores para Análise da Incerteza e Risco

Metodologia de avaliação

Nota final = 30% x teste individual (realizado em 2 épocas nas datas de exame com nota mínima = 8,00 valores) + 70% x trabalho de grupo (envolve os relatórios escritos, apresentação e discussões).

Bibliografia

Principal

Avaliação de Projectos de Investimento na Óptica Empresarial

Soares, J., Fernandes, A., Março, A. e Marques, J.

2007

2ª edição, Edições Sílabo


Slides da cadeira de Avaliação de Projetos

Soares, J.O.

2014

Capítulos 1 a 8


Seleção entre projetos de Investimento Alternativos

Soares, J.O.

2012

Curso de Engenharia Económica: análises económica e de decisão aplicadas à avaliação de projetos de engenharia, IST - Ordem dos Engenheiros


Secundária

Forecasting Errors in Capital Budgeting: a multi-firm post-audit study

Soares, J.O., Coutinho, C. e Martins, C. V.

2007

The Engineering Economics, 52 (1), 21-39


Cost-Benefit Analysis - Concepts Practice

Boardman, A., Greenberg, D., Vining, A. e Weimer, D.

2005

3ªEdição, Prentice Hall, cap. 1


Princípios de Finanças Empresariais

Brealey, R., Myers, S. e Allen, F.

2007

8ªEdição, McGraw-Hill, ISBN: 9788448160852, caps. 5, 6, 7,8.1 a 8.3, 9, 10 e 19.ª
 (Nota: Os capítulos são os mesmos na 10a edição, em inglês e só diferem no 
19, substituído pelo 15, na versão concisa, 2a edição).


Guide to Cost Benefit Analysis of Investment Projects

European Commission – Directorate General Regional Policy

2008


O Modelo de Markowitz para Gestão de Carteiras de Acções: uma Aplicação a Títulos da BVL

Maçorano, E. e Soares, J.O.

1996

Estudos e Artigos — Revista da B.V.L., 27-34, 1º semestre