Dissertação

{pt_PT=Análise das ligações pilar-laje fungiforme para a acção sísmica} {} EVALUATED

{pt=A utilização de sistemas estruturais compostos por lajes fungiformes têm sido sujeitos a inúmeros estudos pois ainda surgem dúvidas relativamente à forma mais adequada de proceder ao seu dimensionamento, em particular pela exploração da ductilidade do sistema pilar-laje quando sujeito ao sismo. O EC8-1 pressupõe que esta ligação não é integrante do sistema estrutural que resiste às acções sísmicas, indicando que apenas deverá manter a função de suporte das cargas gravíticas quando sujeita aos deslocamentos impostos. Assim, faz sentido dotar estas ligações de ductilidade suficiente de forma a suportar as deformações a que estará sujeita, considerando estes pilares como elementos secundários. Para analisar o dimensionamento dos elementos sísmicos secundários em ductilidade usaram-se as formulações do ACI318-14 que relaciona o nível de drift inter pisos com a razão entre os esforços de punçoamento actuantes e resistentes; e do EC8 onde se considera a avaliação da capacidade de deformação dos pilares para admitirem as deformações do sismo. Destas análises verifica-se a necessidade de utilização de armadura para garantir ductilidade à ligação pilar-laje, sendo que da aplicação da norma americana analisa-se a necessidade de adopção de armadura de reforço na laje e do EC8-3 armadura de confinamento no pilar. Para aplicação das metodologias anteriormente mencionadas foram desenvolvidos cinco modelos com elementos estruturais de diferentes características geométricas e rigidezes de fendilhação, de forma a avaliar o desenvolvimento dos deslocamentos relativos a que as estruturas estariam submetidas e averiguar a necessidade de adopção de armaduras transversais para conferir ductilidade à ligação pilar-laje, aquando do sismo. , en=The performance of slab-column connections has been studied over the last several decades by researchers, to better understand the behavior of flat slabs subjected to punching shear loading conditions. As a result, the use of slab shear reinforcement has emerged as a practical strategy to improve both the strength and ductility of reinforced concrete flat slabs. The EuroCode8-1 assumes that this connection is not part of the structural system that resists seismic actions, indicating that it should only maintain its capacity to transfer gravitational loads when subjected to the displacements imposed by the earthquake. Thus, it is only required ductility to the slab-column connection in order to withstand the deformations that will be subjected to horizontal cyclic actions. The ACI318 and EC8 formulations were used for the dimensioning of secondary seismic elements in ductility. The american regulation relates the maximum drift of a certain floor with the ratio between gravitational loads and the shear strength. In the European standard, the capacity design of the structural elements to withstand the earthquake is assessed. From these analyses it is verified the need of using reinforcement in order to guarantee ductility to the slab-column connection. From american regulation results the possibility of adopting reinforcement in the slab while the eurocode uses the confinement reinforcement in the column. Applying these code outlines, 5 models were developed with structural elements with different geometric characteristics and lateral stiffness, to evaluate the seismic displacements of the structures and to verify the need of adopting punching shear reinforcement. }
{pt=Acção sísmica, Drift; Ductilidade, Resistência ao Punçoamento, Ligação pilar-laje, Armadura transversal, en=Seismic action, Drift capacity, Ductility, Punching shear, Slab-column connection, Shear reinforcement}

Junho 19, 2019, 11:0

Orientação

ORIENTADOR

José Manuel De Matos Noronha da Câmara

Departamento de Engenharia Civil, Arquitectura e Georrecursos (DECivil)

Professor Associado