Dissertação

{pt_PT="Arquitectura Incremental" como estratégia para o desenvolvimento sustentável: O caso da Quinta Monroy} {} EVALUATED

{pt=A questão da habitação permanece um tema central no contexto da determinação dos modos de desenvolvimento das sociedades. A importância do crescimento constante da construção habitacional face a um aumento populacional inédito coloca hoje novas questões sobre a(s) forma(s) de estabelecer, num quadro de desenvolvimento sustentável, uma interação equilibrada, eficiente e respeitosa dos edifícios e pessoas com o seu entorno. Desafiados a construir um bairro social na Quinta Monroy, no Chile, para a população que nele residia – numa favela – há três décadas, Alejandro Aravena e o atelier ELEMENTAL propuseram um novo tipo de habitação social: as “meias-casas”. Aravena redefiniu o conceito de qualidade, avançando com a visão de uma habitação entregue com metade do volume em vazio e que, através da auto-construção, se valoriza ao longo do tempo. Esta filosofia/metodologia oferece aos habitantes urbanos destituídos a oportunidade de se tornarem proprietários da sua própria casa sem os riscos sociais da deslocação. Ao reconhecer as realidades dos assentamentos informais com parte da solução e não do problema facto, a ELEMENTAL propõe um novo prisma potencialmente muito adaptável a outros projectos (mesmo noutras culturas) e correspondentes aos desafios dos Sustainable Development Goals definidos pela ONU., en=Housing remains a central issue within the context of establishing forms of development in society. The importance of a constant growth in housing construction in a context of a previously unseen population increase poses new questions about the way(s) to establish, within the framework of sustainable development, an efficient and balanced interaction between buildings and people, and the environment. Challenged to build a public housing project in Quinta Monroy, in Chile, for its “favela” inhabitants of three decades, Alejandro Aravena and Atelier ELEMENTAL proposed a new type of social housing: “half- houses”. Aravena redefined the concept of quality, putting forth a vision of house that maintained, upon delivery, half of the volume in void; through self-construction, its value would accrue over time. This philosophy and methodology gave inhabitants the chance of becoming home owners without the social risks of displacement. By accepting the realities of informal settlements as part of the solution and not of the problem, ELEMENTAL suggests a new approach highly transposable to other projects (and in other cultures) that corresponds to the challenges of the UN’s Sustainable Development Goals.}
{pt=Arquitetura Incremental, auto-construção, assentamentos informais, população urbana  , en=Incremental Architecture, self-construction, slums, urban population}

Janeiro 22, 2019, 15:30

Orientação

ORIENTADOR

Miguel José Das Neves Pires Amado

Departamento de Engenharia Civil, Arquitectura e Georrecursos (DECivil)

Professor Associado