Dissertação

{pt_PT=Utopia e Contradição. Real Albergo dei Poveri - a ruína, o programa e a hipotese} {} EVALUATED

{pt=“Utopia e Contradição” é o resultado de uma reflexão e não um ponto de partida. Esta dissertação não parte de um tema dado, antes constrói-se a partir de uma experiência empírica para desenvolver uma reflexão abrangente sobre o valor da intemporalidade, através da intervenção arquitetónica em continuidade com o caráter histórico de uma ruína e devolvendo-a à sociedade contemporânea. O caso de estudo que dá o mote e finalidade à investigação é o “Real Albergo dei Poveri” (em português o “real albergue dos pobres”), de Nápoles, original do Iluminismo do século XVIII, tinha ambição de recolher todos os pobres da cidade e reabilitá-los na sociedade. Hoje apresenta-se como uma grande ruína que se desenvolveu com o tempo, desde a incompletude do projeto original aos constantes eventos de degradação que sucederam ao longo da sua história de vida. Da condição expectante extrai-se uma reflexão sequencial e complementar: ruína, programa e hipótese. Na "ruína" reflete-se em relação aos modos de leitura interpretativa das preexistências ao longo da história para reconhecimento do seu caráter identitário. Neste âmbito reconhece-se como mecanismo fundamental a abstração. O "programa" é entendido como aquilo que dá definição à intervenção, reflete-se em relação à compatibilidade de um programa social numa arquitetura histórica. A "hipótese" é a conclusão, com a revelação em síntese de uma intenção projetual propositiva que condensa uma reflexão teórica e prática. Ao final contradiz-se … “Utopia e Contradição” não é somente a chegada, mas sim o processo de uma vontade de querer ler e fazer arquitetura. , en="Utopia and Contradiction" is the arrival of a reflection and not a starting point. This dissertation doesn’t start from a given theme, but is built on an empirical experience from which develop a reflection about the value of timelessness through architectural intervention in continuity with the historical character of a ruin and returning it to contemporary society. The case study that gives the premise to the investigation is the "Real Albergo dei Poveri" (in english the "real hostel of the poor"), in Naples, from the Enlightenment of XVIII century. It had the ambition to collect all the poor and rehabilitate them in society. Today presents itself as a great ruin that has developed over time, from the incompleteness of the original project to the constant degradation events that have taken place throughout its life. From the expectant condition raises a complementary reflection: ruin, program and hypothesis. In the “ruin” is reflected in the ways of interpreting the preexistences throughout history for the recognition of its identity character. In this context, abstraction is the fundamental mental mechanism. The “program” is understood as what defines the intervention. Here, one reflects in the compatibility of a social program in a historical architecture. The hypothesis is the conclusion, with the revelation in synthesis of a purposive project intention that condenses a theoretical and practical reflection. In the end, it contradicts itself ... “Utopia and Contradiction” isn’t only the arrival but the journey of an active predisposition of wanting to read and to do architecture. }
{pt=reabilitação, ruínas históricas, programas sociais, abstração, intemporal, en=rehabilitation, historical ruins, social programs, abstraction, timeless}

Julho 3, 2018, 10:0

Orientação

ORIENTADOR

João Rosa Vieira Caldas

Departamento de Engenharia Civil, Arquitectura e Georrecursos (DECivil)

Professor Auxiliar