Dissertação

{pt_PT=Distribuição e fracionamento de ítrio e elementos terras raras em plantas halófitas} {} EVALUATED

{pt=Os sapais são caracterizados por serem depósitos naturais de metais pesados no sistema estuarino. Vários trabalhos de investigação mostram o importante papel da vegetação de Sapal na retenção preferencial de alguns metais. Contudo, nenhum estudo avaliou o efeito das plantas halófitas na retenção dos elementos terras raras e ítrio (YREE). O sapal do Rosário, um dos sapais do estuário do Tejo (Portugal), que tem um historial de contaminação de diferentes fontes, foi escolhido como área de estudo. Com o objetivo de avaliar o papel de duas espécies halófitas (Spartina maritima e Sarcocornia fruticosa) na retenção dos YREE nas raízes, folhas, caules e sedimentos, no fracionamento e na partição entre os órgãos, foram colhidos cores de sedimentos colonizados e não colonizados por planta, assim como a parte aérea das mesmas. Do seccionamento destes, resultaram 163 amostras de sedimentos e 101 amostras vegetais. As concentrações dos YREE nas amostras foram determinadas pela técnica de Espectroscopia de Massa Acoplada de Plasma Induzido (ICP-MS). Os resultados apontam que os YREE no sapal ficam retidos preferencialmente nos sedimentos e, as raízes foram o principal órgão da planta a acumular estes elementos. A comparação das concentrações dos YREE nos órgãos das plantas apontam para uma fraca translocação destes elementos para a parte aérea. Sugerem também uma fraca influência das diferenças interespecíficas na retenção dos YREE e da atividade da planta no aumento da biodisponibilidade dos YREE. Como tal, os resultados sugerem que estas plantas não apresentam a capacidade de fito-remediarem os YREE nos sedimentos e raízes. , en=Salt marshes are characterized as being natural deposits of metals in the estuarine system. Several works showed the important role of salt marsh vegetation as preferential retention areas for some metals. However, until now no study has evaluated the role of halophyte plants on the retention of rare earth elements and yttrium (YREE). The Rosario salt marsh, one of the marshes in the Tagus estuary (Portugal), which has an historical contamination from different sources, was chosen as a study area. In order to evaluate the role of two halophytes (Spartina maritima and Sarcocornia fruticosa) on the retention of YREE in their roots, sheets, stems and sediments, in the fractionation and partition between the organs. sediment cores were sampled, as well the aerial parts of plants. From the sectioning of these cores, 163 sediment samples and 101 plant samples were obtained. The concentrations of the YREE in the samples were determined by the technique of ICP-MS. The results indicate that the main capture of the YREE in the marsh occurred in the sediments and that roots were the target organ of the plant. The comparison of YREE concentrations in the plants organs pointed to a weak translocation of these elements to the aerial part. They also suggest a weak influence of the interspecific differences in the retention of the YREE and the plant activity in increasing the bioavailability of the YREE. These results suggest that these plants don´t have the ability to phytotoremediation the YREE in the sediments and roots. }
{pt=elementos terras raras e ítrio; Sapal, Sarcocornia fruticosa, Spartina maritima, metais, biodisponibilidade, en=rare earth elements and yttrium, marsh, Sarcocornia fruticosa, Spartina maritima, metals, bioavailability}

Maio 21, 2018, 14:30

Orientação

ORIENTADOR

Joana Raimundo Pimenta

IPMA-Divisão de Oceonografia Ambiental e Bioprospeção

Especialista

ORIENTADOR

João Alfredo Vieira Canário

Departamento de Engenharia Química (DEQ)

Prof Auxiliar Convidado