Dissertação

{pt_PT=A arquitectura da cura e os equipamentos hospitalares. Dois hospitais modernos em Portugal} {} EVALUATED

{pt=A presente dissertação aborda a questão da arquitetura hospitalar e a sua influência no processo de cura dos doentes. Sendo o direito à saúde um direito fundamental, a rede e as infraestruturas da saúde são essenciais para o desenvolvimento da sociedade. Logo é fundamental que estas estejam adaptadas às necessidades funcionais e exigências de cada época, levando frequentemente a intervenções em que o conforto e a qualidade dos espaços, ou seja, a beleza não é suficientemente considerada. Consequentemente em muitos hospitais o ambiente existente não é acolhedor e “humano”, impedindo o desenvolvimento da sensação de conforto e a aproximação médico-doente. Estando inserida no projeto de investigação CuCa_RE: Curar e Cuidar_reabilitar, os casos de estudo são complexos hospitalares construídos em Portugal no século XX, no período pré- e pós- 2ª Guerra Mundial, fortemente influenciados pelo Movimento Moderno. Com um diferente papel na política da saúde em Portugal e importância a nível nacional, é estudada a resposta arquitetónica a dois programas hospitalares diferentes: o hospital escolar – Hospital de São João no Porto (1939-1959), de Hermann Distel – e o hospital regional – Hospital Distrital de Santa Luzia em Viana do Castelo (1970-1984), de Raúl Chorão Ramalho. Da análise teórico-prática de cada hospital, desde a escala urbana até à escala do quarto do doente internado, são reconhecidos os principais fatores de transformação e inferidas possíveis necessidades futuras, essenciais para a realização de uma intervenção integrada que valoriza o património arquitetónico. Tal como médico e doente, função e beleza devem estar sempre ligadas., en=The present dissertation addresses the subject of hospital architecture and its influence on the patients’ healing process. As the right to health is a fundamental right, the healthcare system and infrastructures are essential for society’s well-being and progress. Therefore, healthcare institutions need to be continuously adapted to the functional requirements of their own time, what leads frequently to interventions where comfort and space quality, i.e., beauty, is not sufficiently considered. Consequently, in many hospitals the existing environment is not welcoming and “human”, hindering the upcoming of a feeling of comfort and the doctor-patient approach. As part of the investigation project CuCa_RE: Cure and Care_the Rehabilitation, the case studies are hospitals of the 20th century, built in Portugal during the pre- and post-World War II period, highly influenced by the Modern Movement. Having both different roles in health policy in Portugal and importance on national level, is studied the architectural answer to two very different healthcare programmes: the teaching hospital – São João Hospital in Porto (1939-1959) of Hermann Distel – and the regional hospital – Santa Luzia District Hospital in Viana do Castelo (1970-1984), of Raúl Chorão Ramalho. From the theoretical-practical analysis of each hospital, from the urban scale to the scale of the patient’s room, are recognized the main transformation factors and inferred possible future needs, which are essential for an integrated intervention that values the architectural heritage. Just like doctor and patient, function and beauty need to be always connected. }
{pt=Arquitetura hospitalar, Portugal, Século XX, Hermann Distel, Raúl Chorão Ramalho, CuCa_RE, en=Hospital Architecture, Portugal, 20th century, Hermann Distel, Raúl Chorão Ramalho, CuCa_RE}

Dezembro 11, 2019, 11:0

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

ORIENTADOR

Ana Cristina Dos Santos Tostões

Departamento de Engenharia Civil, Arquitectura e Georrecursos (DECivil)

Professor Catedrático