Dissertação

{pt_PT=Avaliação de Planos de Reabilitação Urbana - A questão da Adaptabilidade do Ambiente Construído face ao Envelhecimento da População} {} EVALUATED

{pt= Esta dissertação aborda a adaptabilidade do ambiente construído, a fim de equacionar novas soluções para as necessidades e carências deste espectro populacional. Para atingir o objetivo principal e contribuir assim com soluções projetuais específicas, foi necessário estudar e compreender os requisitos dos idosos enquanto utilizadores de espaços habitacionais, espaços públicos e edifícios, no sentido de encontrar soluções que contribuam efetivamente para o bem-estar quotidiano dos mais velhos. Assim, determinando quais os requisitos fundamentais num espaço utilizado pelo idoso, é possível configurar um ambiente construído sem elementos que anulem a autonomia e independência dos idosos, garantido um desenho urbano inclusivo e sustentável entre as gerações. Para aferir a adaptabilidade da coexistência do idoso no ambiente construído através dos requisitos selecionados foi elaborado o Modelo de Avaliação da Adaptabilidade do Ambiente Construído. O modelo consiste na validação de aspetos distribuídos pelas vertentes: habitação; edifícios; e espaços públicos que estão intrinsecamente ligados a práticas de desempenho para a avaliação da adaptabilidade do ambiente construído. Este modelo é posteriormente validado com o Plano Pormenor de Reabilitação Urbana da Madragoa e para sustentar a afirmação de que o Plano Pormenor se direciona num bom caminho no que toca a boas práticas de desempenho que contribuem para a sustentabilidade e inclusão de todos os indivíduos, é realizada uma Avaliação Sumária com recurso ao LiderA., en=This dissertation addresses the adaptability of the built environment in order to equate new solutions to this population spectrum needs. In order to achieve the main objective and thus contribute to specific project solutions that effectively improve their daily life, it is necessary to study and understand the requirements of the elderly, as users of living places, public spaces and buildings. Therefore, by determining what the fundamental requirements are in a space used by the elderly, it is possible to configure a built environment without elements that deprive the autonomy and independence of these people, ensuring an inclusive and sustainable urban design between generations. In order to assess the adaptability of the coexistence of the elderly in the built environment through the selected requirements, the Model of Adaptability of the Built Environment was elaborated. The model consists of the validation of aspects distributed by the slopes: housing; buildings; and public spaces that are intrinsically linked to performance practices for assessing the adaptability of the built environment. This model is later validated by Madragoa's Urban Rehabilitation Plan and to support the assertion that the Detailed Plan is on track in good performance practices that contribute to the sustainability and inclusion of all individuals. An Evaluation was made with recourse to LiderA.}
{pt=Envelhecimento populacional, Ambiente construído, Reabilitação urbana, Sustentabilidade, en=Population Ageing, Elderly, Urban Rehabilitation, Built Environment, Sustainability}

Junho 26, 2017, 11:0

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

ORIENTADOR

Manuel Guilherme Caras Altas Duarte Pinheiro

Departamento de Engenharia Civil, Arquitectura e Georrecursos (DECivil)

Professor Auxiliar

ORIENTADOR

Maria Beatriz Marques Condessa

Departamento de Engenharia Civil, Arquitectura e Georrecursos (DECivil)

Professor Auxiliar