Dissertação

{pt_PT=Comportamento sísmico de pilares que suportam escadas a meia altura} {} EVALUATED

{pt=Portugal é indubitavelmente um país sujeito à ação sísmica e o terramoto de 1755 é uma prova histórica disso. Assim, é de elevada importância ter-se lucidez sobre o impacto que os sismos têm nas estruturas para que os agentes responsáveis atuem de forma rigorosa e garantam segurança. O presente trabalho tem como objetivo contribuir para o conhecimento do comportamento das estruturas perante um sismo, mais especificamente a influência das escadas nos pilares em que se apoiam. Para abordar esta temática considerou-se um edifício habitacional genérico e dimensionou-se de forma corrente, através de uma análise estática linear. Para comparar com essa solução, é dimensionada uma outra em que se garantiu um maior nível de confinamento aos pilares em que a escada apoia a meia altura, de forma a aumentar a sua capacidade de deformação. Através de uma análise não linear, testam-se os dois modelos dimensionados e os resultados obtidos mostram que o confinamento aumenta significativamente o deslocamento que os pilares em questão conseguem acomodar. Desta forma, põe-se em causa a prática corrente de não considerar as escadas no projeto de edifícios, assumindo-se que essa simplificação está do lado da segurança. No caso de um sismo, por se tratar de deslocamentos impostos, esse pressuposto não é verdade. , en=Portugal is undoubtedly a country subjected to seismic actions and the 1755 earthquake is historical proof of this. It is therefore of the utmost importance to be clear about the impact that earthquakes have on structures so that the agents responsible can act rigorously and guarantee safety. The aim of this work is to contribute to increase knowledge about the behavior of structures in the face of an earthquake, more specifically the influence of stairs on the pillars on which they rest at mid-height. To address this issue, a generic residential building was considered and designed in the usual way, using a linear static analysis. In addition to this solution, a new one was designed, in which a higher level of confinement was ensured for the pillars that the support the stairs at mid-height, in order to increase their deformation capacity. Using a non-linear analysis the two models were tested, and the results show that confinement significantly increases the displacement that the pillars in question can accommodate. This calls into question the current practice of not considering stairs in building design, assuming that this simplification is a safe procedure. In the case of an earthquake, as these are imposed displacements, this assumption is not true. }
{pt=Ductilidade, escada, pilares, sismo, en=Ductility, staircase, columns, earthquake}

novembro 28, 2023, 11:0

Orientação

ORIENTADOR

Mário Manuel Paisana dos Santos Lopes

Departamento de Engenharia Civil, Arquitetura e Ambiente (DECivil)

Professor Auxiliar

ORIENTADOR

António José Brazão de Brito

EstrutConsult, Lda.

Doutorado