Dissertação

{pt_PT=Contribuição para o estudo do impacte do fracking nos recursos hídricos subterrâneos do Algarve} {} EVALUATED

{pt=Desde o início do século a fracturação hidráulica tornou a extração de gás economicamente viável que anteriormente era inacessível. O aumento de produção resultante aumentou as fontes de energia domésticas e trouxe benefícios económicos para os Estados-Unidos, principal impulsionador deste método. Mas o aumento na produção de petróleo e gás não convencionais levantou também preocupações sobre potencias impactes no ambiente e na saúde humana, inclusive na quantidade e qualidade dos recursos hídricos. Em Setembro de 2015 foi assinado um contrato entre o Estado Português a empresa Portfuel para prospeção e extração de gás natural, com possível recurso a métodos não convencionais, em duas áreas que cobrem perto de metade do onshore do Algarve. Sendo esta uma região cuja principal indústria é o turismo e que encara um stress hídrico relevante, levantaram-se questões acerca da realização deste e de futuros projetos que tenham como base a fracturação hidráulica em solo algarvio. Nesta dissertação são apresentados os riscos de poluição associados às diversas etapas da fracturação hidráulica e as consequências dos mesmos para os aquíferos da Unidade Hidrogeológica da Orla Meridional. São propostos três cenários hipotéticos derivados de anos climáticos distintos, condicionando a recarga dos aquíferos em estudo e consequentemente a disponibilidade hídrica subterrânea para o fracking. Foi concluído que para anos de precipitação regular é possível realizar a fracturação hidráulica, mas para um ano de precipitação intermédia irá depender do consumo de água. Para um cenário de menor precipitação, o balanço hídrico dos aquíferos é bastante negativo., en=Since the beginning of the century hydraulic fracturing has made gas extraction economically viable that was previously inaccessible. The resulting increase in production increased domestic energy sources and brought economic benefits to the United States, the main driver of this method. But the increase in unconventional oil and gas production has also raised concerns about potential impacts on the environment and human health, including the quantity and quality of water resources. In September 2015 a contract was signed between the Portuguese State Portfuel company for exploration and extraction of natural gas, with possible non-conventional methods, in two areas that cover almost half of the Algarve's onshore. As this is a region whose main industry is tourism and which faces relevant water stress, questions have arisen about the realization of this and future projects based on hydraulic fracturing in Algarve soil. This dissertation presents the pollution risks associated with the various stages of hydraulic fracturing and their consequences for the Hydrological Unit of the Orla Meridional aquifers. Three hypothetical scenarios derived from different climatic years are proposed, conditioning the recharge of the aquifers under study and consequently the underground water availability for the fracking. It was concluded that for years of regular precipitation it is possible to perform hydraulic fracturing, but for years of intermediate precipitation will depend on water consumption. For a scenario of lower precipitation, the water balance of the aquifers is quite negative.}
{pt=Fraturação Hidráulica, Gás de Xisto, Impactes Ambientais, Recursos Hídricos, Aquífero., en=Hydraulic fracturing, Shale gas, Environmental Impacts, Water Resources, Aquifer.}

Maio 28, 2019, 14:0

Orientação

ORIENTADOR

Luís Filipe Tavares Ribeiro

Departamento de Engenharia Civil, Arquitectura e Georrecursos (DECivil)

Professor Associado